Não há mais formas de aceitar a condição dos árbitros brasileiros

Não penso em uma máfia por trás dos resultados do campeonato, mas em uma má qualificação dos juízes de futebol

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A décima quinta rodada do Campeonato Brasileiro foi marcada por erros grosseiros dos árbitros em, principalmente, três partidas: entre Flamengo e São Paulo, Cruzeiro e Vitória e Corinthians e Coritiba. 

Mesmo pensando que errar é humano e que estamos sujeitos a erros, existem lances e atitudes que são unânimes que estes erram e foi o que aconteceu em cada jogo. Na partida do dia 17 entre Cruzeiro e Vitória vimos um grupo de árbitros completamente desorganizados e sem nenhum critério.  

No primeiro gol da partida em questão, vindo de um escanteio com desvio do zagueiro Léo do Cruzeiro, o bandeirinha da partida assinalou impedimento do atacante Borges por, supostamente teria intervido na jogada ao atrapalhar e o goleiro e estaria em impedimento. Caso realmente houvesse essa questão o impedimento podería ser assinalado, mas nem Borges estava impedido, nem estava na frente do goleiro, e sim ao lado dele, então não interferiu de forma alguma no lance, um erro grotesco que foi corrigido pelo árbitro que validou o gol. Após este momento percebeu-se uma tentativa do árbitro de, a todo instante, compensar o Vitória pela situação ocorrida, até mal-anulando jogadas de perigo do Cruzeiro. 

Já nos jogos seguidos do dia 18, vimos dois lances de penalidades marcadas completamente controversas. No jogo entre Flamengo e São Paulo, após uma cruzamento para a área, o jogador do são paulino recebe uma pressão pelo ombro e sofre o pênalti, o que seria, normalmente, um contato normal de jogo, mas interpretado como penalidade pelo árbitro.  

E, no lance mais escandaloso da rodada, também ao final do jogo entre Conrinthians e Coritiba no Pacaembu, em uma bola dominada pelo jogador corinthiano na ponta esquerda  de seu ataque, recebe uma carga pelo lado, como em qualquer dividida normal e sem falta, cai e recebe o pênalti convertido para o Corinthians. 

Além de todo o estrago que isso ocorre na tabela, fazendo times como o Corinthians, favorecido pelo pênalti mal assinalado, entrarem no grupo de classificação para a Libertadores, e times como o Cruzeiro quase serem prejudicados pela quantidade de gols perdidos por infrações mal marcadas dos árbitros brasileiros. Não penso em uma Máfia por trás dos resultados do campeonato, mas em uma má qualificação dos árbitros brasileiros e a falta que faz uma possível regulamentação de profissão como árbitro de futebol no Brasil, para que esses possam se profissionalizar a altura do campeonato e não cometam erros como esses vistos na última rodada. 

Me sigam no Twitter! @LuisMauroFilho

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email