Novas lideranças do PSDB querem a renúncia de Aécio

Um dos que defendem a mudança no comando da sigla é o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior; “Se o PSDB não mudar, será confundido com os demais partidos e vai se afundar”, disse ele

30/09/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Nelson Marchezan Jr, candidato à prefeitura, concede coletiva para explicar ação da polícia federal em empresa de limpeza contratada pela campanha. Foto: Guilherme Santos/Sul21
30/09/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Nelson Marchezan Jr, candidato à prefeitura, concede coletiva para explicar ação da polícia federal em empresa de limpeza contratada pela campanha. Foto: Guilherme Santos/Sul21 (Foto: Leonardo Attuch)

RS 247 – As novas lideranças do PSDB passaram a defender a renúncia de Aécio Neves, senador afastado e presidente licenciado do partido, segundo aponta reportagem de Adriana Ferraz e Pedro Venceslau.

Um dos descontentes é o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior. “Se o PSDB não mudar, será confundido com os demais partidos e vai se afundar”, diz ele. “Quem não mudar ou ficar em cima do muro vai cair dele. As pessoas querem ter em quem confiar. Querem menos ideologia e mais resultado”, afirmou. 

Outro que prega mudança é Bruno Covas, vice-prefeito de São Paulo. “Acredito que, em função do atual momento, essa troca de bastão pode ser acelerada. É o que o eleitor quer, políticos mais conectados com a realidade e abertos ao contato constante pelas mídias sociais”, afirmou. Covas disse que a prorrogação do mandato de Aécio no comando do partido pode ser revista. “Podemos rever essa decisão, ao meu ver, e, passado esse turbilhão, temos de antecipar essa renovação da direção partidária no segundo semestre.” 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247