Novos produtos reforçam exportações goianas

"A diversificação da nossa pauta tem sido imprescindível para a manutenção do superávit na corrente de comércio internacional de Goiás", diz o vice-governador José Eliton. Ele ressalta que vários produtos estão classificados como manufaturados de maior valor agregado. Máquinas e aparelhos para veículos, geradores, controladores de tensão, vestuários, bombas centrífugas, produtos farmacêuticos e escavadores são alguns dos exemplos; no acumulado do ano, de janeiro a outubro, as exportações goianas chegaram a US$ 4,877 bilhões e as importações atingiram o valor de US$ 2,904 bilhões; operação de vendas e compras internacionais gerou superávit (saldo positivo) de US$ 1,973 bilhão para o Estado

"A diversificação da nossa pauta tem sido imprescindível para a manutenção do superávit na corrente de comércio internacional de Goiás", diz o vice-governador José Eliton. Ele ressalta que vários produtos estão classificados como manufaturados de maior valor agregado. Máquinas e aparelhos para veículos, geradores, controladores de tensão, vestuários, bombas centrífugas, produtos farmacêuticos e escavadores são alguns dos exemplos; no acumulado do ano, de janeiro a outubro, as exportações goianas chegaram a US$ 4,877 bilhões e as importações atingiram o valor de US$ 2,904 bilhões; operação de vendas e compras internacionais gerou superávit (saldo positivo) de US$ 1,973 bilhão para o Estado
"A diversificação da nossa pauta tem sido imprescindível para a manutenção do superávit na corrente de comércio internacional de Goiás", diz o vice-governador José Eliton. Ele ressalta que vários produtos estão classificados como manufaturados de maior valor agregado. Máquinas e aparelhos para veículos, geradores, controladores de tensão, vestuários, bombas centrífugas, produtos farmacêuticos e escavadores são alguns dos exemplos; no acumulado do ano, de janeiro a outubro, as exportações goianas chegaram a US$ 4,877 bilhões e as importações atingiram o valor de US$ 2,904 bilhões; operação de vendas e compras internacionais gerou superávit (saldo positivo) de US$ 1,973 bilhão para o Estado (Foto: Realle Palazzo-Martini)

Goiás 247 - O ingresso de novos produtos na pauta das exportações é uma das principais razões para o bom desempenho da balança goiana que acumulou saldo comercial de US$ 2 bilhões, nos 10 primeiros meses do ano. “A diversificação da nossa pauta de produtos tem sido imprescindível para a manutenção do superávit na corrente de comércio internacional de Goiás”, diz o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton.

Em 2015, cerca de 180 novos produtos goianos ganharam o mercado externo. Entre eles, José Eliton ressalta que vários estão classificados como manufaturados de maior valor agregado. Ele ressalta que o sucesso é resultado direto da política de internacionalização de Goiás colocada em prática pelo governador Marconi Perillo.

Máquinas e aparelhos para veículos, geradores, controladores de tensão, vestuários, bombas centrífugas, produtos farmacêuticos, escavadores, tratores de lagartas, válvulas de retenção, automóveis, células solares em módulos ou painéis, instrumentos e aparelhos para navegação, aparelhos mecânicos, roteadores digitais e termostatos automáticos são alguns desses novos produtos que já integram a lista dos exportados.

Outros exemplos são o sorgo, vendido para a África do Sul e Taiwan; tortas de algodão, enviados para Omã e Coreia do Sul; outros minérios de cobre para a Alemanha, e fígados suínos comprados por Rússia e Azerbaijão.

“Este é o caminho para a criação de novas vagas de empregos, mais qualificadas, com melhores salários e maior estabilidade, proporcionando qualidade de vida e bem-estar social para os goianos”, diz José Eliton.

No acumulado do ano, de janeiro a outubro, as exportações goianas chegaram a US$ 4,877 bilhões e as importações atingiram o valor de US$ 2,904 bilhões. A operação de vendas e compras internacionais gerou superávit (saldo positivo) de US$ 1,973 bilhão para o Estado. A balança brasileira, no mesmo período, apresenta superávit de US$ 12,2 bilhões.

“Estamos determinados a continuar com o apoio necessário, para que nossas empresas continuem o processo de expansão de suas atividades, e, cada vez mais conquiste novos negócios no âmbito internacional”, conclui o vice-governador José Eliton.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247