O dia em que um tucano enquadrou José Serra

Waldemiro Jnior, presidente do diretrio tucano em Ermelino Matarazzo, d uma bronca no ex-governador pela intromisso nas prvias do partido em So Paulo; diz, inclusive, que ele "esmaga o PSDB"; tudo registrado em vdeo; assista

O dia em que um tucano enquadrou José Serra
O dia em que um tucano enquadrou José Serra (Foto: Reprodução)

247 – O ex-governador José Serra pode até levar o PSDB a ganhar a eleição da Prefeitura de São Paulo neste ano, mas sua intromissão no processo de prévias do partido na capital paulista vai deixar sequelas na militância tucana. O envolvimento dos filiados na escolha do candidato à sucessão de Gilberto Kassab, por meio de primárias, reacendeu o interesse da militância do PSDB em São Paulo na mesma proporção em que a entrada de Serra na disputa (depois do prazo determinado) deve tê-los desmotivado.

Coube a Waldemiro Júnior, presidente do diretório do PSDB em Ermelino Matarazzo, verbalizar o incômodo durante evento do partido realizado na última quarta-feira. “Não é uma sensação agradável estar aqui na sua frente”, disse o militante, dirigindo-se a Serra, ao receber o microfone. “Eu tenho de ser verdadeiro comigo mesmo e com as pessoas que acreditam em mim e que acreditaram no projeto (das prévias). Não foi nada fácil se movimentar dentro do partido, dentro das ruas, levantando uma bandeira que estava meio pesada, a bandeira do nosso partido", disse Waldemiro ao microfone, tudo registrado e vídeo (assista abaixo).

Serra, que estava rindo, sentado ao lado do ex-pré-candidato Bruno Covas, em clima de confraternização, fica sério para ouvir o miliante e mexe no aparelho celular. “É fácil você encontrar hoje peessedebistas tristes por aí. A gente tem que falar a verdade. Não é fácil a posição de presidente de diretório do nosso partido, Serra”, disse Waldemiro. “O senhor teve muitas oportunidades de fortalecer nosso partido, de fazer nossa juventude ser forte, fazer o nosso militante ser valente e guerreiro, ter força e ser combativo. Infelizmente, o senhor não fez a lição de casa”, criticou o dirigente, que disse ter 20 anos de PSDB.

“Fica difícil hoje, depois de tudo que aconteceu, a gente se preparar para um domingo de votação, para eleger a pessoa que a gente queira, e o senhor com toda a sua força vir, e esmaga, inclusive o nosso partido (...) Quero que o senhor tenha muita sorte, mas quero que o partido tenha mais sorte que o senhor", finalizou Waldemiro.

As prévias que escolheriam o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo estavam marcadas inicialmente para o dia 4 de março, neste domingo. Por causa da entrada de Serra na disputa, as primárias foram adiadas para 25 de março e não serão mais as mesmas, já que os secretários de estado Andrea Matarazzo e Bruno Covas retiraram suas candidaturas em nome de Serra. Restam na disputa apenas o secretário estadual de Energia, José Aníbal, e o deputado federal Ricardo Trípoli.

Assista ao vídeo abaixo:

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247