'O governo não fez nada', diz Paulo Câmara

Presente ao ato contra o governo neste domingo no Farol da Barra, o presidente do Legislativo municipal, vereador Paulo Câmara, avaliou que a presidente Dilma Rousseff está deixando a desejar no seu segundo mandato; "São 100 dias de um governo que não fez nada, um governo leniente. Isso cria um sentimento de indignação no povo brasileiro", disse o tucano

Presente ao ato contra o governo neste domingo no Farol da Barra, o presidente do Legislativo municipal, vereador Paulo Câmara, avaliou que a presidente Dilma Rousseff está deixando a desejar no seu segundo mandato; "São 100 dias de um governo que não fez nada, um governo leniente. Isso cria um sentimento de indignação no povo brasileiro", disse o tucano
Presente ao ato contra o governo neste domingo no Farol da Barra, o presidente do Legislativo municipal, vereador Paulo Câmara, avaliou que a presidente Dilma Rousseff está deixando a desejar no seu segundo mandato; "São 100 dias de um governo que não fez nada, um governo leniente. Isso cria um sentimento de indignação no povo brasileiro", disse o tucano (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Presente ao ato popular contra o governo neste domingo no Farol da Barra, em Salvador, o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Câmara, do PSDB, avaliou que a presidente Dilma Rousseff está deixando a desejar no seu segundo mandato.

"São 100 dias de um governo que não fez nada, um governo leniente. Isso cria um sentimento de indignação no povo brasileiro", disse o tucano em entrevista ao site Bahia Notícias. "O povo soteropolitano se fez presente nessa manifestação e agora é a hora para ver se muda esse país de uma vez por todas".

O presidente da Câmara comentou sobre a polêmica que envolve o pedido de criação de uma comissão especial de inquérito (CEI) na Casa para investigar possível desvio de dinheiro do metrô de Salvador na gestão do deputado federal Antônio Imbassahy, seu correligionário e tio.

"Ela está na ordem do dia. É necessário que 29 vereadores solicitem urgência pra que seja votada. Não há problema nenhum", disse Paulo Câmara.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247