O último desafio de Michael Phelps

Maior atleta de todos os tempos promete surpreender com despedida em Londres: "Quero parar da forma como sempre sonhei"

O último desafio de Michael Phelps
O último desafio de Michael Phelps (Foto: Divulgação)

Lucas Reginato_247 - Quando Michael Phelps viajou, em 2008, para a Olimpíada de Pequim, a expectativa em torno dele era grande. Tinha, então, 23 anos, mas já era considerado um veterano. Disputaria uma olimpíada pela terceira vez e, quatro anos antes, deixara o mundo boquiaberto com as seis medalhas de ouro e duas de bronze conquistadas em Atenas. Se existiam dúvidas sobre Phelps ser ou não o melhor nadador de todos os tempos, a certeza de que havia superado Mark Spitz se concretizaria após mais oito medalhas olímpicas e diversos recordes mundiais. Spitz, até então considerado a maior lenda das piscinas, conformou-se em perder o posto para Phelps e foi mais além: "Ele não é apenas o maior nadador da história, mas o maior atleta que já andou por este planeta".

Após tantas vitórias e marcas alcançadas, talvez seja em Londres que Phelps encontre, aos 27 anos, a serem completados em junho, o maior desafio de sua carreira. Em sua última participação em olimpíada, o nadador tem a oportunidade de, mais uma vez, superar qualquer expectativa e dar um adeus em grande estilo. "Tem sido muito divertido, amei o esporte, mas esses devem ser meus últimos seis meses", anunciou Phelps, no fim do ano passado. "Quero parar da forma como sempre sonhei".

Na sombra da lenda, cresce Ryan Lochte, americano com a mesma idade do companheiro, mas só agora vivendo seu auge. Os espectadores do Mundial de Xangai, realizado em junho de 2011, foram testemunhas de uma rara derrota na carreira de Phelps. Lochte pode se orgulhar de ter vencido o mito em duas provas, 200m livre e 200m medley.

Independentemente de quem vença o duelo de 2012, é quase impossível que pelo menos um novo recorde não seja quebrado, o de números de medalhas olímpicas conquistadas por um único atleta. Para bater a meta que atualmente pertence à Larissa Latynina, ginasta russa com 19 pódios entre 1956 e 1964, são necessários apenas dois bronzes.

(clique para ampliar)

Se dificilmente alguém poderá superar Phelps nos próximos anos, resta ao nadador um último desafio nos Jogos de Londres. Todos os seus recordes têm data de 2009 ou anterior, e não por caso. Após a decisão da Federação Internacional de Natação de proibir as chamadas "vestes de tubarão", os marcas alcançadas antes de 2010 se tornaram verdadeiros sonhos distantes.

Desde sua primeira participação em Jogos Olímpicos, em Sidney (2000), a comunidade esportiva está acostumada a ser surpreendida por Phelps. Naquela edição, com apenas 15 anos, ele ficou em quinto lugar na final dos 200m borboleta. Agora, no adeus de doze anos depois, ninguém espera menos do que o máximo desta lenda da natação.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247