Obra da Arena Corinthians teve pagamento de propina

Segundo investigadores da Operação Lava Jato, a diretoria de Infraestrutura da Odebrecht responsável pela obra do estádio, em São Paulo, foi uma das que autorizou ou requisitou pagamento de propina no esquema identificado pela força-tarefa nesta nova fase da investigação

Segundo investigadores da Operação Lava Jato, a diretoria de Infraestrutura da Odebrecht responsável pela obra do estádio, em São Paulo, foi uma das que autorizou ou requisitou pagamento de propina no esquema identificado pela força-tarefa nesta nova fase da investigação
Segundo investigadores da Operação Lava Jato, a diretoria de Infraestrutura da Odebrecht responsável pela obra do estádio, em São Paulo, foi uma das que autorizou ou requisitou pagamento de propina no esquema identificado pela força-tarefa nesta nova fase da investigação (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 – O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Lava Jato, disse em coletiva de imprensa nesta terça-feira 22 que foram identificados pagamentos relacionados a uma diretoria da Odebrecht que cuida dos contratos relacionados à obra do Itaquerão, estádio do Corinthians.

Segundo ele, a diretoria de Infraestrutura responsável pela obra da arena dentro da construtora está na lista dos "autorizadores ou requisitadores de pagamentos [de propina]". Os investigadores da Operação Lava Jato afirmaram ter identificado uma "estrutura profissional de pagamento de propinas dentro da Odebrecht".

A empresa foi alvo da fase 26 da Lava Jato nesta terça. O procurador Santos Lima afirmou ainda que houve "supressão de provas" por parte da empreiteira. Os esquemas de controle foram "extintos e destruídos", o que mostra a intenção da empresa de prejudicar as investigações, declarou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247