Operação Carne Fraca: PF realiza prisões em Goiás

Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirma o cumprimento de diligências relacionadas à Operação Carne Fraca em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (17); conforme apurou o Jornal Opção, no total, são oito mandados cumpridos pela operação na capital, sendo um de prisão preventiva, quatro conduções coercitivas, além de outros três de busca e apreensão; Polícia Federal afirma que detectou em quase dois anos de investigação que as superintendências regionais do Ministério da Pesca e Agricultura dos Estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás atuavam para proteger empresas, prejudicado o interesse público

Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirma o cumprimento de diligências relacionadas à Operação Carne Fraca em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (17); conforme apurou o Jornal Opção, no total, são oito mandados cumpridos pela operação na capital, sendo um de prisão preventiva, quatro conduções coercitivas, além de outros três de busca e apreensão; Polícia Federal afirma que detectou em quase dois anos de investigação que as superintendências regionais do Ministério da Pesca e Agricultura dos Estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás atuavam para proteger empresas, prejudicado o interesse público
Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirma o cumprimento de diligências relacionadas à Operação Carne Fraca em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (17); conforme apurou o Jornal Opção, no total, são oito mandados cumpridos pela operação na capital, sendo um de prisão preventiva, quatro conduções coercitivas, além de outros três de busca e apreensão; Polícia Federal afirma que detectou em quase dois anos de investigação que as superintendências regionais do Ministério da Pesca e Agricultura dos Estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás atuavam para proteger empresas, prejudicado o interesse público (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirma o cumprimento de diligências relacionadas à Operação Carne Fraca em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (17). Conforme apurou o Jornal Opção, no total, são oito mandados cumpridos pela operação na capital, sendo um de prisão preventiva, quatro conduções coercitivas, além de outros três de busca e apreensão.

Em nota, a Polícia Federal afirma que detectou em quase dois anos de investigação que as superintendências regionais do Ministério da Pesca e Agricultura dos Estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás atuavam para proteger empresas, prejudicado o interesse público.

O esquema, ainda segundo os investigadores, funcionava por meio de agentes públicos que se utilizavam do poder de fiscalização para cobrar propina e, em contrapartida, facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização.

Dentre as ilegalidades praticadas pela suposta quadrilha está a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247