Os dilemas de Adenor

"Foi um dos poucos momentos em que Adenor Leonardo Bachi permitiu-se esboçar um sorriso mais leve. Tinha passado praticamente os noventa minutos do amistoso em Viena agitado e gesticulando muito na beira do gramado, chegando a bater boca em vários momentos com a arbitragem – comportamento que não é do seu feitio. Tensão pré-estreia em Copa do Mundo. O maior desafio de sua estrelada carreira." Crônica do escritor Chico Bicudo, pós-Áustria 0 x 3 Brasil, último jogo da Seleção Brasileira antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia

"Foi um dos poucos momentos em que Adenor Leonardo Bachi permitiu-se esboçar um sorriso mais leve. Tinha passado praticamente os noventa minutos do amistoso em Viena agitado e gesticulando muito na beira do gramado, chegando a bater boca em vários momentos com a arbitragem – comportamento que não é do seu feitio. Tensão pré-estreia em Copa do Mundo. O maior desafio de sua estrelada carreira." Crônica do escritor Chico Bicudo, pós-Áustria 0 x 3 Brasil, último jogo da Seleção Brasileira antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia
"Foi um dos poucos momentos em que Adenor Leonardo Bachi permitiu-se esboçar um sorriso mais leve. Tinha passado praticamente os noventa minutos do amistoso em Viena agitado e gesticulando muito na beira do gramado, chegando a bater boca em vários momentos com a arbitragem – comportamento que não é do seu feitio. Tensão pré-estreia em Copa do Mundo. O maior desafio de sua estrelada carreira." Crônica do escritor Chico Bicudo, pós-Áustria 0 x 3 Brasil, último jogo da Seleção Brasileira antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia (Foto: Pablo Nacer)

Por Chico Bicudo no Chuteira F.C. - Assim que chegou de volta à concentração, adrenalina ainda batucando no sangue, Tite trancou-se em sua saleta quartel-general com todos os seus homens de confiança e passou a analisar obsessivamente vídeos com trechos dos principais lances da partida contra a Áustria – ‘volta esse, de novo, mais um uns segundos para trás, isso, bem nesse ponto’ -, pedindo que imediatamente fizessem chegar até ele também as estatísticas com os desempenhos dos jogadores – passes certos e errados, assistências, quilômetros corridos, desarmes, faltas.

‘Foda’, exclamou Edu Gaspar, de repente. ‘O jogo?’, espantou-se o treinador da Seleção. ‘Não, professor, o técnico da Áustria. Foda. Tinha um repórter perguntando o nome aqui no zap’.

Foi um dos poucos momentos em que Adenor Leonardo Bachi permitiu-se esboçar um sorriso mais leve. Tinha passado praticamente os noventa minutos do amistoso em Viena agitado e gesticulando muito na beira do gramado, chegando a bater boca em vários momentos com a arbitragem – comportamento que não é do seu feitio. Tensão pré-estreia em Copa do Mundo. O maior desafio de sua estrelada carreira. Domingo que vem, 17 de junho, três da tarde aqui no Brasil, a parada é contra a Suíça.

Continue lendo no Chuteira F.C./Carta Capital

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247