Palmeiras aposta em união para levar a Copa do Brasil

Mesmo os atletas do elenco palmeirense que estão lesionados, suspensos ou que não foram inscritos no torneio acompanharão o restante do grupo na viagem a Curitiba

Palmeiras aposta em união para levar a Copa do Brasil
Palmeiras aposta em união para levar a Copa do Brasil (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Palmeiras - De volta após cumprir suspensão e provável titular na decisão da Copa Kia do Brasil diante do Coritiba, quarta-feira (11), às 21h50, no Couto Pereira, o zagueiro Henrique resume o atual momento do Palmeiras em duas palavras: "união e confiança". Na entrevista coletiva concedida após o treino desta segunda-feira (09) na Academia de Futebol, o camisa 3 ressaltou que a fase conturbada que a equipe atravessou na temporada passada ajudou a melhorar o ambiente no elenco.

"Esta volta por cima foi por mérito de todos. O ano passado foi difícil para todo mundo, passamos momentos complicados aqui dentro. Acho que todos estão de parabéns pelo que têm feito. É hora de todo mundo se juntar, independentemente de nome, função, trabalho... Todo mundo tem de estar com um pensamento só. Já sofremos bastante aqui dentro, as coisas não aconteciam... É hora de todo mundo demonstrar o valor que tem pra que a gente consiga buscar esse título", disse. "De tanta coisa que a gente passou, a gente se uniu. É um grupo bom. A cobrança existe, mas é construtiva, te incentiva mais. Isso está sendo muito importante. Independentemente de quem joga, todo mundo da mesma posição está incentivando. Essas coisas dão mais tranquilidade e confiança para o jogador e para o time em geral", completou.

Henrique acredita que, no desafio final, o Verdão tem de manter a postura respeitosa, de muita marcação, para sair vitorioso da casa adversária. "Acho que se a gente vem jogando de uma forma e as coisas vêm acontecendo, isso não vai ser mudado de forma alguma. A vontade e a determinação serão maiores que nos outros jogos. Vai ser um jogo difícil para as duas equipes, e acho que a nossa equipe vai se portar de maneira concentrada como nos últimos jogos."

Apesar de já ter sido campeão pelo Palmeiras (no Paulistão de 2008), o zagueiro reconhece que um título nacional o deixaria ainda mais marcado no clube. "Acho que em qualquer titulo você é lembrado, mas, sendo campeão da Copa do Brasil e tendo uma vaga assegurada na Libertadores, o reconhecimento é muito maior. Sei a expectativa que o torcedor vive. Esta conquista, se vier, será muito importante pra todos: jogador, comissão técnica e torcedor. Acho que tá todo mundo num caminho só, numa força só. Se vier esse titulo, será de suma importância para todos nós, palmeirenses."

Todo mundo junto

Os atletas do elenco palmeirense que estão lesionados, suspensos ou que não estão inscritos na Copa do Brasil acompanharão o restante do grupo na viagem para Curitiba. Estarão presentes junto com a delegação Barcos, Valdivia, Wesley, Luan, Román, Vinícius, João Denoni, Caio e os goleiros Raphael Alemão e Fábio. O ex-goleiro Marcos, atual embaixador do clube, também vai viajar.

"Nós conversamos com o Felipão e todos nós concordamos que era o momento de continuarmos unidos. Chegamos até aqui com muito companheirismo e temos que estar juntos nesta segunda partida da final. É o momento total de união, de juntarmos forças, pois não será nada fácil", afirmou o atacante Barcos.

O volante Wesley, que rompeu o joelho direito no mês de abril e só vai voltar a jogar em novembro, também ressaltou a importância de estar ao lado do elenco.

"Fizemos questão de viajar. O Coritiba é um time muito forte em casa e jogar no Couto Pereira é sempre muito complicado, a torcida joga junto do primeiro ao último minuto. Em razão disso, achamos legal viajarmos com a delegação, estarmos juntos na concentração, na hora das refeições, na palestra. Chegamos juntos até a final e queremos terminar a competição juntos também."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247