Para Afonso Florence, censura de ACM é 'fascismo'

Retirada do trecho do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA), da propaganda partidária do PCdoB na TV, que o ligava as ações do governo Michel Temer (PMDB), foi classificada pelo deputado Afonso Florence como um ato de censura; "A censura ao programa do PCdoB se configura censura à liberdade de expressão e revela duas coisas: 1. O fato de que, apesar de apoiar o golpe e o governo ele tenta dissimular, porque sabe que a população repudia ambos e vai se queimar; 2. Ele não tem respeito à liberdade de expressão, nem à liberdade de imprensa", denunciou

ACM Neto
ACM Neto (Foto: Paulo Emílio)

Bahia 247 - A retirada do trecho do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA), da propaganda partidária do PCdoB na TV, exibida na última segunda-feira (28), que o ligava as ações do governo Michel Temer (PMDB), foi classificada pelo deputado federal Afonso Florence como um ato de censura.

"A censura ao programa do PCdoB se configura censura à liberdade de expressão e revela duas coisas em relação a ACM Neto: 1. O fato de que, apesar de apoiar o golpe e o governo ele tenta dissimular, porque sabe que a população repudia ambos e vai se queimar; 2. Ele não tem respeito à liberdade de expressão, nem à liberdade de imprensa", denunciou o parlamentar.

Florence diz ainda "o que não surpreende, pois apesar de jovem, ele é velho na política, membro da oligarquia mais retrógrada do país, que apoiou o golpe e manipula propaganda e meios de comunicação. Mas, ele não escapa da verdade: ACM Neto apoiou o golpe e é ligado a Temer!", finalizou.

A representação foi solicitada pelo partido do prefeito, o Democratas e acatada pelo corregedor regional eleitoral, Fábio Bastos.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247