Para deputado, processo de Pimentel deve ficar para 2017

Reeleito presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Adalclever Lopes (PMDB) afirmou que aguardará um posicionamento do STF para decidir se o governador de Minas, Fernando Pimentel, será ou não processado pelo STJ; de acordo com o deputado, o ministro do STJ Herman Benjamin havia estendido o prazo para que o Legislativo se posicionasse; inicialmente, os deputados teriam que decidir até esta sexta-feira se autorizavam ou não a abertura de processo contra Pimentel; “É um assunto que nesta legislatura, posso dizer que neste biênio, não volta mais à pauta, porque está no Supremo”, afirmou Lopes

Reeleito presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Adalclever Lopes (PMDB) afirmou que aguardará um posicionamento do STF para decidir se o governador de Minas, Fernando Pimentel, será ou não processado pelo STJ; de acordo com o deputado, o ministro do STJ Herman Benjamin havia estendido o prazo para que o Legislativo se posicionasse; inicialmente, os deputados teriam que decidir até esta sexta-feira se autorizavam ou não a abertura de processo contra Pimentel; “É um assunto que nesta legislatura, posso dizer que neste biênio, não volta mais à pauta, porque está no Supremo”, afirmou Lopes
Reeleito presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Adalclever Lopes (PMDB) afirmou que aguardará um posicionamento do STF para decidir se o governador de Minas, Fernando Pimentel, será ou não processado pelo STJ; de acordo com o deputado, o ministro do STJ Herman Benjamin havia estendido o prazo para que o Legislativo se posicionasse; inicialmente, os deputados teriam que decidir até esta sexta-feira se autorizavam ou não a abertura de processo contra Pimentel; “É um assunto que nesta legislatura, posso dizer que neste biênio, não volta mais à pauta, porque está no Supremo”, afirmou Lopes (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Reeleito presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Adalclever Lopes (PMDB) afirmou que aguardará um posicionamento do Superior Tribunal Federal (STF) para analisar se o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, será ou não processado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Se depender da As

“É um assunto que nesta legislatura, posso dizer que neste biênio, não volta mais à pauta, porque está no Supremo”, afirmou o presidente reeleito. O relato foi publicado no Estado de Minas.

De acordo com o deputado, o ministro do STJ Herman Benjamin havia estendido o prazo para que o Legislativo se posicionasse, foi estendido. Inicialmente, os deputados teriam que decidir até esta sexta-feira se autorizavam ou não a abertura de processo contra Pimentel. 

Está na pauta do STF desta quinta-feira (1) uma ação direta de inconstitucionalidade impetrada pelo DEM que pode tirar da Assembleia o poder de decidir se o Pimentel pode ou não ser processado pelo STJ. A ação pede que seja validado o artigo da Constituição mineira que prevê a aceitação da denúncia e o afastamento imediato do chefe do Executivo estadual nos casos de crimes comuns. 

Pimentel foi alvo da Operação Acrônimo, que investiga se ele concedeu vantagens a empreiteiras em troca de propina quando era ministro do Desenvolvimento. Ele negou as acusações.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247