Para Doria, economia teve um “bom caminho” em 2017. Não para os brasileiros

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que a economia brasileiro teve um "bom caminho" em 2017, "goste-se ou não de Temer". O tucano também defendeu a privatização da Petrobras, durante evento com investidores; Se para Doria a economia brasileira reagiu bem no ano passado, não foi boa para os brasileiros; com 328 mil demissões em dezembro, o Brasil fechou 2017 no vermelho, e tem 12 milhões de desempregados; lembrando, ainda, que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que a economia brasileiro teve um "bom caminho" em 2017, "goste-se ou não de Temer". O tucano também defendeu a privatização da Petrobras, durante evento com investidores; Se para Doria a economia brasileira reagiu bem no ano passado, não foi boa para os brasileiros; com 328 mil demissões em dezembro, o Brasil fechou 2017 no vermelho, e tem 12 milhões de desempregados; lembrando, ainda, que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que a economia brasileiro teve um "bom caminho" em 2017, "goste-se ou não de Temer". O tucano também defendeu a privatização da Petrobras, durante evento com investidores; Se para Doria a economia brasileira reagiu bem no ano passado, não foi boa para os brasileiros; com 328 mil demissões em dezembro, o Brasil fechou 2017 no vermelho, e tem 12 milhões de desempregados; lembrando, ainda, que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que a economia brasileiro teve um "bom caminho" em 2017, "goste-se ou não de Temer". O tucano também defendeu a privatização da Petrobras, durante evento com investidores.

Se para Doria a economia brasileira reagiu bem no ano passado, não foi boa para os brasileiros. Com 328 mil demissões em dezembro, o Brasil fechou 2017 no vermelho, com mais cortes do que admissões no mercado de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Lembrando, ainda, que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu neste mês a nota de crédito da dívida soberana do Brasil para BB- ante a nota anterior BB.

Doria também defendeu a privatização da Petrobras. "O país não tem que ser dono de empresa petrolífera. Quanto mais privado, mais eficiência e menos aparelhamento da máquina pública", afirmou. "Se preparem para um grande volume de privatizações feitas pelo governo federal de aeroportos, portos e ferrovias. Vocês que estão no mercado financeiro, essa é a hora", disse.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247