Para Guimarães a LDO é o sucateamento total dos serviços públicos

O líder da oposição na Câmara Federal, deputado José Guimarães (PT-CE) disse que do jeito que está, a Lei de Diretrizes Orçamentárias não pode ser aprovada. “É o sucateamento amplo, geral e irrestrito dos serviços essenciais que são prestados à população". Ontem, Guimarães, juntamente com outros deputados da oposição, se reuniu com representantes de centrais sindicais debatendo estratégias para barrar a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias da LDO. A proposta deve ser analisada pelo Congresso Nacional, ainda nesta semana

Para Guimarães a LDO é o sucateamento total dos serviços públicos
Para Guimarães a LDO é o sucateamento total dos serviços públicos (Foto: Foto Magno Romero)

Ceará 247 - O líder da oposição na Câmara Federal, deputado José Guimarães (PT-CE) disse que do jeito que está, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) não pode ser aprovada. “É o sucateamento amplo, geral e irrestrito dos serviços essenciais que são prestados à população como saúde, educação, segurança pública, ciência e tecnologia. Como é que vão funcionar os hospitais, as escolas?”, questionou. “Então, por esta razão nós temos que derrotá-la”, defendeu.

A LDO proposta pelo Governo Temer prevê o corte de 10% das despesas com custeio, destinado à manutenção das instituições públicas nas áreas de educação e saúde e proíbe reajuste salarial e contratação de novos servidores públicos. O Congresso Nacional agendou sessão para esta quarta-feira (11), às 18h, para votar o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019. Antes, entretanto, a proposta precisa passar pelo crivo da Comissão Mista de Orçamento (CMO), que tem reuniões marcadas para às 11h30, 14h, 16h e 18h. 

Guimarães garantiu que vai articular negociações junto aos interlocutores do governo para se chegar a um entendimento. O parlamentar lembrou que a radicalização em um assunto tão relevante, não é bom para o País. No entanto, afirmou o deputado, se o governo não recuar, a oposição não terá outro caminho a não ser aquele previsto regimentalmente, a obstrução.

“Nesse governo, é feito toda hora a desconstrução do serviço público. Por isso, estamos nesse novo enfrentamento. Se eles não quiserem o entendimento, nós iremos para obstrução. O PT governou esse País e nunca aprovamos LDO sem negociação. Sempre o diálogo prevalecia na análise da matéria na CMO [Comissão Mista de Orçamento] e no Plenário. Portanto, essa queda de braço vai prejudicar o País inteiro”, alertou Guimarães.

Ontem,, Guimarães e o líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara, deputado Paulo Lula Pimenta (PT-RS) se reuniram com representantes de centrais sindicais debatendo estratégias para barrar a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

 

Com informações de PT na Câmara

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247