Para Pimentel, modelo de gestão em Minas deve ser exemplo para o País

O governador de Minas, Fernando Pimentel, afirmou que o seu governo tem um modelo de gestão que ouve as pessoas; “É por isso que todo mundo diz que Minas é a síntese do Brasil, porque tudo que tem no Brasil tem um pouquinho aqui dentro”, disse; “É uma lógica diferente que a gente está trazendo para Minas Gerais e que está dando certo, ainda que com muita dificuldade, com um déficit orçamentário gigantesco. Nós estamos dando um exemplo para o Brasil com muita humildade, exemplo de trabalho e serenidade, construindo soluções de forma conjunta”; dados do Caged apontaram que Minas liderou a geração de empregos em junho no País

O governador de Minas, Fernando Pimentel, afirmou que o seu governo tem um modelo de gestão que ouve as pessoas; “É por isso que todo mundo diz que Minas é a síntese do Brasil, porque tudo que tem no Brasil tem um pouquinho aqui dentro”, disse; “É uma lógica diferente que a gente está trazendo para Minas Gerais e que está dando certo, ainda que com muita dificuldade, com um déficit orçamentário gigantesco. Nós estamos dando um exemplo para o Brasil com muita humildade, exemplo de trabalho e serenidade, construindo soluções de forma conjunta”; dados do Caged apontaram que Minas liderou a geração de empregos em junho no País
O governador de Minas, Fernando Pimentel, afirmou que o seu governo tem um modelo de gestão que ouve as pessoas; “É por isso que todo mundo diz que Minas é a síntese do Brasil, porque tudo que tem no Brasil tem um pouquinho aqui dentro”, disse; “É uma lógica diferente que a gente está trazendo para Minas Gerais e que está dando certo, ainda que com muita dificuldade, com um déficit orçamentário gigantesco. Nós estamos dando um exemplo para o Brasil com muita humildade, exemplo de trabalho e serenidade, construindo soluções de forma conjunta”; dados do Caged apontaram que Minas liderou a geração de empregos em junho no País (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, participou nesta quinta-feira (20) em Abaeté, Território Central, de reunião da nova fase do Fórum Regional de Governo – Por todo o Estado, com todos os mineiros. Segundo Pimentel, o seu governo tem um modelo de gestão que ouve as pessoas. “É por isso que todo mundo diz que Minas é a síntese do Brasil, porque tudo que tem no Brasil tem um pouquinho aqui dentro”, disse.

“É uma lógica diferente que a gente está trazendo para Minas Gerais e que está dando certo, ainda que com muita dificuldade, com um déficit orçamentário gigantesco. Nós estamos dando um exemplo para o Brasil com muita humildade, exemplo de trabalho e serenidade, construindo soluções de forma conjunta”, acrescentou.

O chefe  fez questão de citar exemplos de como Minas Gerais tem conseguido crescer e se desenvolver, mesmo com dificuldades financeiras. “Peguei um dado hoje do Ministério do Trabalho, o Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), que mostra que o Brasil criou nos primeiros seis meses apenas 67 mil vagas de trabalho com carteira assinada. É pouquíssimo para um país do tamanho do Brasil. E sabem quantas dessas 67 mil vagas foram criadas em Minas Gerais? Sessenta e cinco mil - ou seja, quase tudo”, disse.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na segunda-feira (17), pelo Ministério do Trabalho, aponta Minas Gerais em primeiro lugar no saldo de empregos em junho, com 15.445 - resultado das 146.926 contratações menos as 131.481 demissões. Em segundo lugar ficou Mato Grosso, com saldo de 5.779, seguido por Goiás (4.795).

De acordo com o governador, “Minas está enfrentando a crise não é com lamúria, reclamação e choradeira pelos cantos. É trabalhando. É assim que nós vamos vencendo”. “Isso não é mérito de governo, é o caráter, é a personalidade, é a nossa mineiridade”, complementou.

Pimentel também assinou despacho determinando que a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas adote providências para a construção de uma ponte sobre o Córrego Tabocas, obra que melhorará o tráfego no município e região. A ação também beneficiará o transporte escolar e o escoamento da produção agropecuária.

Lei Kandir e apoio aos Fóruns

Durante o evento, as lideranças políticas destacaram a necessidade de o Estado receber os R$ 135 bilhões a que tem direito devido às perdas oriundas da Lei Kandir. Os participantes ainda salientaram a importância do mecanismo dos Fóruns Regionais para um melhor atendimento das demandas da população.

O secretário de Estado Extraordinário de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais, Wadson Ribeiro, lembrou o processo de realização dos fóruns no Estado. “O governador faz com que mais de uma dezena de secretários e autoridades do governo estejam aqui, como uma demonstração de que podemos ter nesse instrumento dos fóruns uma ferramenta importante. Em 2015, herdamos um estado com grande déficit. Encaramos, nesse período, uma das maiores crises financeiras no mundo, mas, mesmo diante disso, estamos aqui com o governo debatendo, trazendo o que foi levantado em 2015 e entregando politicas concretas para a população”, disse.

O prefeito de Abaeté, Armando Greco, declarou apoio ao governador na luta pelo recebimento de recursos da Lei Kandir. “Abaeté está em festa hoje. Os fóruns comprovam que esse é um governo que entende que a raiz para a solução dos problemas está nos municípios. Temos recebido do Palácio da Liberdade toda a atenção necessária. E estamos ao lado do governador na luta para recuperar as perdas com a Lei Kandir”, disse.

O 3º vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Inácio Franco, salientou a importância desses recursos no auxílio aos municípios mineiros. “O fórum é o governo estar perto da população. Abaeté hoje se transforma na capital de Minas Gerais. Temos esperança na solução da questão da Lei Kandir para transferir parte dos recursos aos municípios mineiros”, disse.

A mesma posição foi destacada pelo 1º secretário da Assembleia mineira, deputado Rogério Correia. “Somos eleitos para resolver problemas. Quero parabenizar o senhor governador pela firmeza em defender os serviços públicos em Minas Gerais. E ressalto que temos que resolver a questão da Lei Kandir”, completou.

Representando a sociedade civil do Colegiado Executivo do Microterritório Central Oeste, Uriel Mortimer ressaltou os avanços do Estado. “As dificuldades existem, mas mesmo com essas intempéries o avanço de Minas Gerais é visível. O Governo do Estado está empenhado em levar cidadania à nossa gente”, disse.

*Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247