PBH se prepara para cortes orçamentários

A Prefeitura de Belo Horizonte seguirá o modelo do governo federal de cortar gastos e tentará impedir um orçamento deficitário para o quadrimestre; os cortes ocorrerão principalmente em serviços como alugueis, veículos, viagens e telefonia; para o secretário municipal de Governo, Vitor Valverde, os cortes são duros mas necessários; “Esta é uma medida dura, de risco, e precisa ser tomada com muita responsabilidade. Pretendemos cortar o maior valor possível, já que temos uma grande queda de receita, que está atingindo diretamente todos os municípios” afirma Vitor

A Prefeitura de Belo Horizonte seguirá o modelo do governo federal de cortar gastos e tentará impedir um orçamento deficitário para o quadrimestre; os cortes ocorrerão principalmente em serviços como alugueis, veículos, viagens e telefonia; para o secretário municipal de Governo, Vitor Valverde, os cortes são duros mas necessários; “Esta é uma medida dura, de risco, e precisa ser tomada com muita responsabilidade. Pretendemos cortar o maior valor possível, já que temos uma grande queda de receita, que está atingindo diretamente todos os municípios” afirma Vitor
A Prefeitura de Belo Horizonte seguirá o modelo do governo federal de cortar gastos e tentará impedir um orçamento deficitário para o quadrimestre; os cortes ocorrerão principalmente em serviços como alugueis, veículos, viagens e telefonia; para o secretário municipal de Governo, Vitor Valverde, os cortes são duros mas necessários; “Esta é uma medida dura, de risco, e precisa ser tomada com muita responsabilidade. Pretendemos cortar o maior valor possível, já que temos uma grande queda de receita, que está atingindo diretamente todos os municípios” afirma Vitor (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Seguindo o modelo do governo federal de cortar gastos orçamentários, a Prefeitura de Belo Horizonte prepara diferentes cortes administrativos que reduzirão a folha de despesas. As contas do segundo quadrimestre da capital, entregues à Câmara Municipal nesta quinta-feira (15), mostram estabilidade na arrecadação, mas os gastos aumentam, gerando um pequeno déficit. 

Segundo Vitor Valverde, secretário municipal de Governo, os ajustes são duros mas necessários. “Esta é uma medida dura, de risco, e precisa ser tomada com muita responsabilidade. Pretendemos cortar o maior valor possível, já que temos uma grande queda de receita, que está atingindo diretamente todos os municípios”. 

O secretário afirmou que os cortes serão ,principalmente, em alugueis, veículos, viagens e gastos com telefonia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email