PC do B repudia processo de impeachment contra Pimentel: sem base legal

De acordo com o PC do B, "assim como aconteceu com o caso da presidenta Dilma, o pedido feito não tem nenhuma base legal"; "É fundamental o restabelecimento do bom senso e principalmente o diálogo entre os partidos que compõem a base governista e que deu sustentação ao projeto vitorioso nas últimas eleições"


De acordo com o PC do B, "assim como aconteceu com o caso da presidenta Dilma, o pedido feito não tem nenhuma base legal"; "É fundamental o restabelecimento do bom senso e principalmente o diálogo entre os partidos que compõem a base governista e que deu sustentação ao projeto vitorioso nas últimas eleições"
De acordo com o PC do B, "assim como aconteceu com o caso da presidenta Dilma, o pedido feito não tem nenhuma base legal"; "É fundamental o restabelecimento do bom senso e principalmente o diálogo entre os partidos que compõem a base governista e que deu sustentação ao projeto vitorioso nas últimas eleições" (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O PC do B divulgou neste sábado (28) uma nota em repúdio à abertura do processo de impeachment do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT),

Segundo a nota, "assim como aconteceu com o caso da presidenta Dilma, o pedido feito não tem nenhuma base legal"; "É fundamental o restabelecimento do bom senso e principalmente o diálogo entre os partidos que compõem a base governista e que deu sustentação ao projeto vitorioso nas últimas eleições", continuou.

Quem apresentou o pedido foi o advogado Marley Marra, alegando que o chefe do executivo mineiro cometeu crime de responsabilidade ao atrasar o repasse de verbas para as prefeituras, o Legislativo e o Judiciário.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247