PCdoB e Juventude do PT repudiam ação da PM

A direção do PCdoB de Fortaleza e a Juventude do PT divulgaram notas em que repudiam a ação da Polícia Militar contra os participantes da Marcha Antifascista, ocorrida na noite do último sábado (3). Eles acusam a PM de disparar balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio injustificadamente

A direção do PCdoB de Fortaleza e a Juventude do PT divulgaram notas em que repudiam a ação da Polícia Militar contra os participantes da Marcha Antifascista, ocorrida na noite do último sábado (3). Eles acusam a PM de disparar balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio injustificadamente
A direção do PCdoB de Fortaleza e a Juventude do PT divulgaram notas em que repudiam a ação da Polícia Militar contra os participantes da Marcha Antifascista, ocorrida na noite do último sábado (3). Eles acusam a PM de disparar balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio injustificadamente (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - A direção do PCdoB de Fortaleza divulgou nota oficial em repúdio à ação da Polícia Militar do Ceará contra os participantes da Marcha Antifascista, atividade pluripartidária que ocorreu na noite de sábado (30), na Av. Beira-Mar.

De acordo com o texto, os policiais dispararam balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio injustificadamente, além de ter jogado spray de pimenta contra o grupo. A ação resultou na prisão de cinco pessoas, além de vários feridos. Segundo testemunhas, vários não estavam participando da manifestação.

“Esta não é a primeira vez que a PM do Ceará age com violência extremada contra os movimentos sociais em Fortaleza. No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, as militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST) foram recebidas com golpes de cassetete e spray de pimenta no Palácio da Abolição. Este tipo de ação antidemocrática não pode passar impune. Exigimos rigorosa apuração e punição de seus responsáveis”.

A Juventude do PT também manifestou-se sobre o ocorrido e, em nota, exige que o governador Camilo Santana (PT) “ordene apuração rigorosa e proceda punição severa aos policiais militares envolvidos nesta ação desastrosa”. “Repudiamos este tipo de ação discriminatória e autoritária que se mostra recorrente sempre contra jovens negros e da periferia”, diz o texto. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email