Pedido de desculpas de Neymar é parte de um contrato de R$ 25 milhões

O pedido de desculpas do atacante Neymar pelo desempenho na Copa do Mundo da Rússia é parte de um contrato superior a R$ 25 milhões dele com a Gilletti; o material publicitário feito pela empresa de barbeador passa pela aprovação da Neymar Sports, empresa que tem o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, e a mãe do atleta, Nadine Gonçalves, como proprietários

Pedido de desculpas de Neymar é parte de um contrato de R$ 25 milhões
Pedido de desculpas de Neymar é parte de um contrato de R$ 25 milhões (Foto: REUTERS/Nacho Doce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O pedido de desculpas do atacante Neymar pelo desempenho na Copa do Mundo da Rússia é parte de um contrato superior a R$ 25 milhões dele com a Gilletti, patrocinadora do vídeo publicitário que foi ao ar na noite de domingo (29). A informação sobre o valor foi publicada nesta terça-feira (31) pelo Estadão.

Todo o material publicitário feito pela empresa de barbeador passa pela aprovação da Neymar Sports, empresa que tem o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, e a mãe do atleta, Nadine Gonçalves, como proprietários.

No vídeo, Neymar diz: "você pode achar que eu caí demais, mas a verdade é que eu não caí. Eu desmoronei. Isso dói muito mais do que qualquer pisão ou tornozelo operado". "Eu demorei para aceitar as suas críticas, eu demorei para me olhar no espelho e me transformar em um novo homem, mas hoje eu estou aqui, de cara limpa e de peito aberto", acrescentou.

Leia a íntegra do texto:

"Trava de chuteira na panturrilha, joelhada na coluna, pisão no pé. Você pode achar que eu exagero, e às vezes eu exagero mesmo. Mas a real é que eu sofro dentro de campo. Agora, na boa, você não imagina o que eu passo fora dele. Quando eu saio sem dar entrevista, não é porque eu só quero os louros da vitória, mas porque eu ainda não aprendi a te decepcionar. Quando eu pareço malcriado, não é porque eu sou um moleque mimado, mas é porque eu não ainda não aprendi a me frustrar. Dentro de mim ainda existe um menino. Às vezes ele encanta o mundo, e às vezes ele irrita todo mundo. E minha luta é para manter esse menino vivo, mas dentro de mim, e não dentro e campo. Você pode achar que eu caí demais, mas a verdade é que eu não caí. Eu desmoronei. Isso dói muito mais do que qualquer pisão ou tornozelo operado. Eu demorei para aceitar as suas críticas, eu demorei para me olhar no espelho e me transformar em um novo homem, mas hoje eu estou aqui, de cara limpa e de peito aberto. Eu caí, mas só quem cai pode se levantar. Você pode continuar jogando pedra, ou pode jogar essas pedras fora e me ajudar a ficar de pé. E quando eu fico de pé, parça, o Brasil inteiro levanta comigo."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247