Pesquisa CNT/MDA também tira Doria do páreo em 2018

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que apontou o crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a vitória dele em todos os cenários, também traz um efeito colateral: ela praticamente mata a candidatura de João Doria Júnior, o prefeito de São Paulo que praticamente abandonou o cargo para fazer campanha presidencial; Doria vinha usando o argumento de que era mais competitivo do que seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar tomar seu lugar; no entanto, os dois tiveram percentuais praticamente idênticos: Alckmin, com 8,7%, e Doria, com 9,4%; ou seja: ambos estão empatados, na margem de erro, o que significa que Alckmin, com a máquina tucana nas mãos, será o candidato – Doria, agora, terá que governar São Paulo, onde o lixo se acumula nas ruas

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que apontou o crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a vitória dele em todos os cenários, também traz um efeito colateral: ela praticamente mata a candidatura de João Doria Júnior, o prefeito de São Paulo que praticamente abandonou o cargo para fazer campanha presidencial; Doria vinha usando o argumento de que era mais competitivo do que seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar tomar seu lugar; no entanto, os dois tiveram percentuais praticamente idênticos: Alckmin, com 8,7%, e Doria, com 9,4%; ou seja: ambos estão empatados, na margem de erro, o que significa que Alckmin, com a máquina tucana nas mãos, será o candidato – Doria, agora, terá que governar São Paulo, onde o lixo se acumula nas ruas
A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que apontou o crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a vitória dele em todos os cenários, também traz um efeito colateral: ela praticamente mata a candidatura de João Doria Júnior, o prefeito de São Paulo que praticamente abandonou o cargo para fazer campanha presidencial; Doria vinha usando o argumento de que era mais competitivo do que seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar tomar seu lugar; no entanto, os dois tiveram percentuais praticamente idênticos: Alckmin, com 8,7%, e Doria, com 9,4%; ou seja: ambos estão empatados, na margem de erro, o que significa que Alckmin, com a máquina tucana nas mãos, será o candidato – Doria, agora, terá que governar São Paulo, onde o lixo se acumula nas ruas (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A candidatura presidencial de João Doria Júnior pode ter morrido nesta terça-feira.

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta manhã, que apontou o crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a vitória dele em todos os cenários (leia aqui), também traz um efeito colateral: ela praticamente liquida a candidatura de Doria, o prefeito de São Paulo que praticamente abandonou o cargo para fazer campanha presidencial.

Doria vinha usando o argumento de que era mais competitivo do que seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar tomar seu lugar.

No entanto, os dois tiveram percentuais praticamente idênticos: Alckmin, com 8,7%, e Doria, com 9,4%. Ou seja: ambos estão empatados, na margem de erro, o que significa que Alckmin, com a máquina tucana nas mãos, será o candidato – Doria, agora, terá que governar São Paulo, onde o lixo se acumula nas ruas.

Confira abaixo os cenários de primeiro e segundo turnos:

Com Alckmin: Lula 32,0%, Jair Bolsonaro 19,4%, Marina Silva 11,4%, Geraldo Alckmin 8,7%, Ciro Gomes 4,6%, Branco/Nulo 19,0%, Indecisos 4,9%.

Com Doria: Lula 32,7%, Jair Bolsonaro 18,4%, Marina Silva 12,0%, João Doria 9,4%, Ciro Gomes 5,2%, Branco/Nulo 17,6%, Indecisos 4,7%.

Lula versus Alckmin: Lula 40,6%, Geraldo Alckmin 23,2%, Branco/Nulo: 31,9%, Indecisos: 4,3%.

Lula versus Doria: Lula 41,6%, João Doria 25,2%, Branco/Nulo: 28,8%, 
Indecisos: 4,4%.

Bolsonaro versus Alckmin: Jair Bolsonaro 28,0%, Geraldo Alckmin 23,8%, Branco/Nulo: 40,6%, Indecisos: 7,6%.

Bolsonaro versus Doria: Jair Bolsonaro 28,5%, João Doria 23,9%, Branco/Nulo: 39,2%, Indecisos: 8,4%.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247