Pesquisa do PT dá Rossetto na liderança no Rio Grande do Sul

Ao comemorar a pesquisa, o deputado federal Marco Maia (PT-RS) afirmou que "os brasileiros não aceitam conviver mais quatro anos com o golpe" e estão cansados "das políticas implantadas pelo MDB, a nível nacional com Temer, e no estado, com o governo de José Ivo Sartori

Ao comemorar a pesquisa, o deputado federal Marco Maia (PT-RS) afirmou que "os brasileiros não aceitam conviver mais quatro anos com o golpe" e estão cansados "das políticas implantadas pelo MDB, a nível nacional com Temer, e no estado, com o governo de José Ivo Sartori
Ao comemorar a pesquisa, o deputado federal Marco Maia (PT-RS) afirmou que "os brasileiros não aceitam conviver mais quatro anos com o golpe" e estão cansados "das políticas implantadas pelo MDB, a nível nacional com Temer, e no estado, com o governo de José Ivo Sartori (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Uma pesquisa interna do PT aponta o candidato Miguel Rossetto em primeiro lugar na disputa pelo governo do Rio Grande do Sul. 

De acordo com o deputado federal Marco Maia (PT-RS), o fortalecimento do Partido dos Trabalhadores em nível nacional com Lula e estadual com Rossetto, mostra que o PT está se fortalecendo novamente.

"As eleições não começaram, mas os brasileiros não aceitam conviver mais quatro anos com o golpe. Lula lidera todas as pesquisas de intenção de voto à presidência e Rossetto lidera ao governo do Rio Grande do Sul. Isso mostra que o povo quer um futuro de conquistas e não de perdas", afirmou.

Segundo o parlamentar, a população brasileira está cansada das políticas implantadas pelo MDB, a nível nacional com Temer, e no estado, com o governo de José Ivo Sartori. "É uma gestão marcada pelo retrocesso, com a retirada dos direitos e corte das políticas públicas. É um mandato que prejudica de forma frontal os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras", disse.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247