PF aponta que clube das empreiteiras agiu em refinaria

Polícia Federal (PF) concluiu que o chamado clube das empreiteiras atuou para assegurar que a licitação para as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, fossem ganhas pelas construtoras OAS e Odebrecht; segundo os peritos da PF, o cartel conseguiu, ainda, que o preço pago fosse maior que o real em até três vezes; "De posse das informações privilegiadas e em conluio com outras empresas as Construtoras Norberto Odebrecht e OAS puderam impor propostas com preços majorados, aumentando o potencial de lucro na execução dos contratos de R$ 1.164.691.321,42", pontua o relatório da perícia

Polícia Federal (PF) concluiu que o chamado clube das empreiteiras atuou para assegurar que a licitação para as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, fossem ganhas pelas construtoras OAS e Odebrecht; segundo os peritos da PF, o cartel conseguiu, ainda, que o preço pago fosse maior que o real em até três vezes; "De posse das informações privilegiadas e em conluio com outras empresas as Construtoras Norberto Odebrecht e OAS puderam impor propostas com preços majorados, aumentando o potencial de lucro na execução dos contratos de R$ 1.164.691.321,42", pontua o relatório da perícia
Polícia Federal (PF) concluiu que o chamado clube das empreiteiras atuou para assegurar que a licitação para as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, fossem ganhas pelas construtoras OAS e Odebrecht; segundo os peritos da PF, o cartel conseguiu, ainda, que o preço pago fosse maior que o real em até três vezes; "De posse das informações privilegiadas e em conluio com outras empresas as Construtoras Norberto Odebrecht e OAS puderam impor propostas com preços majorados, aumentando o potencial de lucro na execução dos contratos de R$ 1.164.691.321,42", pontua o relatório da perícia (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - A Polícia Federal (PF) concluiu que o chamado clube das empreiteiras atuou para assegurar que a licitação para as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, fossem ganhas pelas construtoras OAS e Odebrecht. Segundo os peritos da PF, o cartel conseguiu, ainda, que o preço pago fosse maior que o real em até três vezes..

"De posse das informações privilegiadas e em conluio com outras empresas as Construtoras Norberto Odebrecht e OAS puderam impor propostas com preços majorados, aumentando o potencial de lucro na execução dos contratos de R$ 1.164.691.321,42", pontuaram os peritos da PF em um relatório. O chamado clube das empreiteiras, segundo a PF e o Ministério público era formado pelas maiores empresas do setor em todo o país que se reuniam para discutir e fraudar licitações realizadas pela Petrobras.

O relatório da PF foi feito em cima das obras da Unidade de Destilação Atmosférica, Hidrotratamento de Diesel, Hidrotratamento de Nafta e Geração de Hidrogênio. Ainda segundo os peritos, o consórcio Rnest/Conest venceu o certame porque todas as outras empresas apresentaram preços acima do limite estabelecido pela Petrobras. Ainda segundo as investigações, as propostas, teriam sido acertadas previamente pelo clube das empreiteiras.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247