PIB de Goiás chega a R$ 153 mi e se aproxima do DF

Economia goiana se descola do PIB do Pernambuco (10º colocado) e vê diferença, que em 2010 era R$ 2,3 bilhões, aumentar para R$ 10,3 bilhões; diferença para o PIB do Distrito Federal (8º maior do País) cai de R$ 53 bilhões (2010) para R$ 24 bilhões (2013), confirma a coluna Giro, do jornal O Popular; "O governador Marconi traçou como meta alcançarmos um PIB de R$ 150 bilhões neste ano. Mas conseguimos com dois anos de antecedência, provando que temos uma economia consolidada e em franco desenvolvimento, como já apontou recentemente o Banco Central", afirma o secretário Thiago Peixoto (Segplan)

Economia goiana se descola do PIB do Pernambuco (10º colocado) e vê diferença, que em 2010 era R$ 2,3 bilhões, aumentar para R$ 10,3 bilhões; diferença para o PIB do Distrito Federal (8º maior do País) cai de R$ 53 bilhões (2010) para R$ 24 bilhões (2013), confirma a coluna Giro, do jornal O Popular; "O governador Marconi traçou como meta alcançarmos um PIB de R$ 150 bilhões neste ano. Mas conseguimos com dois anos de antecedência, provando que temos uma economia consolidada e em franco desenvolvimento, como já apontou recentemente o Banco Central", afirma o secretário Thiago Peixoto (Segplan)
Economia goiana se descola do PIB do Pernambuco (10º colocado) e vê diferença, que em 2010 era R$ 2,3 bilhões, aumentar para R$ 10,3 bilhões; diferença para o PIB do Distrito Federal (8º maior do País) cai de R$ 53 bilhões (2010) para R$ 24 bilhões (2013), confirma a coluna Giro, do jornal O Popular; "O governador Marconi traçou como meta alcançarmos um PIB de R$ 150 bilhões neste ano. Mas conseguimos com dois anos de antecedência, provando que temos uma economia consolidada e em franco desenvolvimento, como já apontou recentemente o Banco Central", afirma o secretário Thiago Peixoto (Segplan) (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News

Goiás 247 - A economia goiana continua como a nona maior do País, mas descola do PIB do Pernambuco (10º colocado). A diferença, que em 2010 era R$ 2,3 bilhões, aumentou para R$ 10,3 bilhões. O Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás somou R$ 151 bilhões em 2013, divulgou o IBGE, nesta quinta-feira (19).

Goiás também diminui a diferença para o PIB do Distrito Federal (8º maior do País): cai de R$ 53 bilhões (2010) para R$ 24 bilhões (2013), confirma a coluna Giro, do jornal O Popular.

“O governador Marconi traçou como meta alcançarmos um PIB de R$ 150 bilhões neste ano. Mas conseguimos com dois anos de antecedência, provando que temos uma economia consolidada e em franco desenvolvimento, como já apontou recentemente o Banco Central. Embora não seja este o objetivo, acredito que os programas lançados neste ano pelo governo vão permitir que o PIB de Goiás alcance o do Distrito Federal em muito breve”, diz o secretário Thiago Peixoto (Segplan) para o Giro.

O cálculo que mede a renda gerada no País ficou diferente a partir deste ano, seguindo padrões internacionais recomendados por órgãos como a Organização das Nações Unidas (ONU), Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Banco Mundial. Foram incluídos dados que não existiam, mudou a classificação de alguns itens e algumas despesas passaram a computar como investimentos.

PUBLICIDADE

A aplicação de recursos em P&D (pesquisas e desenvolvimento) representa em torno de 2% do investimento e 19% do PIB brasileiro, de acordo com o IBGE. Por exemplo, a criação de um novo medicamento, gasto com prospecção mineral, antes era considerado como despesa, agora é somado como investimento, além da compras de máquinas e investimentos na construção civil. Isso deixou a medição mais precisa.

Não é a primeira vez que os institutos de pesquisa mudam os cálculos do PIB. Em 2007, o IBGE também renovou sua metodologia, mas a mudança mais ampla aconteceu em 1997, modificando os parâmetros usados desde a década de 1940 quando o PIB passou a ser medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email