Pimenta expõe contradição de Moro: contra ele palavra de acusado não vale

"É quase inacreditável que Moro, tenha coragem de dizer que "lamenta que a imprensa de crédito a palavra de um criminoso acusado"", escreveu no Twitter o deputado federal Paulo Pimenta; "Contra mim palavra de acusado não vale, sou juiz e não sou do PT. Respeitem a presunção de inocência!! Por favor, onde isso vai parar?", disse Pimenta, que também postou uma foto em que Moro apareceu com expressão de preocupação; advogado Rodrigo Tacla Duran acusa o também advogado Carlos Zucolotto Júnior, amigo do juiz Sergio Moro, de vender favores na Operação Lava Jato, como a redução de penas e multas

paulo pimenta
paulo pimenta (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Investigado na Lava Jato, o advogado Rodrigo Tacla Duran, que tem cidadania espanhola e não foi extraditado ao Brasil, acusa o advogado Carlos Zucolotto Júnior, amigo do juiz Sergio Moro, de vender favores na Operação Lava Jato, como a redução de penas e multas.

"É quase inacreditável que Moro, tenha coragem de dizer que "lamenta que a imprensa de crédito a palavra de um criminoso acusado"", escreveu no Twitter o deputado federal Paulo Pimenta.

"Contra mim palavra de acusado não vale, sou juiz e não sou do PT. Respeitem a presunção de inocência!! Por favor, onde isso vai parar?", disse Pimenta, que também postou uma foto em que Moro apareceu com expressão de preocupação.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247