Pimenta quer aumentar 34% efetivo da PM-MG

O percentual corresponde a um aumento de 15 mil homens na Polícia Militar; o candidato ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) afirmou o calendário será definido junto às corporações; o tucano também prometeu melhorar a estrutura e investir em tecnologia no sistema de Defesa Social; atualmente, o estado conta com 42.900 militares

O percentual corresponde a um aumento de 15 mil homens na Polícia Militar; o candidato ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) afirmou o calendário será definido junto às corporações; o tucano também prometeu melhorar a estrutura e investir em tecnologia no sistema de Defesa Social; atualmente, o estado conta com 42.900 militares
O percentual corresponde a um aumento de 15 mil homens na Polícia Militar; o candidato ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) afirmou o calendário será definido junto às corporações; o tucano também prometeu melhorar a estrutura e investir em tecnologia no sistema de Defesa Social; atualmente, o estado conta com 42.900 militares (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 – O candidato ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) afirmou que, se for eleito, aumentará 34% (15 mil homens) o efetivo da Polícia Militar para conter a criminalidade no estado. Atualmente, Minas conta com 42.900 militares. O tucano também prometeu melhorar a estrutura e investir em tecnologia no sistema de Defesa Social.

"Não estou dizendo que em 24 horas vamos mudar todo o equipamento da Polícia Civil", disse Pimenta após ser questionado sobre como irá viabilizar o plano de segurança. "O nosso objetivo é que o bandido fique com medo e o cidadão fique mais confiante", complementou o tucano, nesta terça-feira (9), na Associação dos Delegados da Polícia Civil, do Sindicato dos Agentes da Polícia Civil e do Sindicato da Polícia Civil.

Sobre a fonte de recursos para colocar suas promessas em prática, Pimenta disse que pode optar pelo aluguel de equipamentos. "A aquisição é um caminho e a locação é outro caminho, podemos caminhar nessa direção", declarou.

Segundo o tucano, as ações seguirão calendário definido com as corporações. "Vamos ouvir todos e vamos ter um trabalho solidário, de consultas, e garantir que nem a Polícia Civil nem a Polícia Militar seja surpreendida por ação nossa no governo do estado. Vamos dialogar, conversar, tentar superar as dificuldades", afirmou Pimenta.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247