PMDB diminui empolgação com Caiado e corteja PT

Aproximação entre senador e PMDB esfriou e peemedebistas voltam a se aproximar do PT no momento em que imagem de Paulo Garcia melhora e prefeitura avança na agenda positiva; aliados de Iris Rezende avaliam que Ronaldo Caiado está isolado no DEM e busca estrutura e capilaridade do PMDB para consolidar projeto de ser candidato ao governo, em 2018; esnobado por peemedebistas nos últimos meses, o PT intensificou articulação de candidatura própria à prefeitura de Goiânia e nome da deputada Adriana Accorsi ganha força; PMDB agora fala em manter aliança, mas dificilmente abriria mão da cabeça de chapa para os petistas

Aproximação entre senador e PMDB esfriou e peemedebistas voltam a se aproximar do PT no momento em que imagem de Paulo Garcia melhora e prefeitura avança na agenda positiva; aliados de Iris Rezende avaliam que Ronaldo Caiado está isolado no DEM e busca estrutura e capilaridade do PMDB para consolidar projeto de ser candidato ao governo, em 2018; esnobado por peemedebistas nos últimos meses, o PT intensificou articulação de candidatura própria à prefeitura de Goiânia e nome da deputada Adriana Accorsi ganha força; PMDB agora fala em manter aliança, mas dificilmente abriria mão da cabeça de chapa para os petistas
Aproximação entre senador e PMDB esfriou e peemedebistas voltam a se aproximar do PT no momento em que imagem de Paulo Garcia melhora e prefeitura avança na agenda positiva; aliados de Iris Rezende avaliam que Ronaldo Caiado está isolado no DEM e busca estrutura e capilaridade do PMDB para consolidar projeto de ser candidato ao governo, em 2018; esnobado por peemedebistas nos últimos meses, o PT intensificou articulação de candidatura própria à prefeitura de Goiânia e nome da deputada Adriana Accorsi ganha força; PMDB agora fala em manter aliança, mas dificilmente abriria mão da cabeça de chapa para os petistas (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Não existe no PMDB há empolgação de meses atrás em relação ao senador Ronaldo Caiado (DEM). O senador chegou a declarar que a aliança com os peemedebistas estava praticamente acertada, o que irritou profundamente o PT, que hoje é aliado do PMDB, principalmente na Capital.

As articulações com Caiado esfriaram e o discurso de peemedebistas agora é de cautela e preservação da aliança com o PT para as eleições do próximo ano. O presidente do PMDB, Samuel belchior, disse ao jornal O Popular que é impossível prever o que vai acontecer em 2016.

Certo é que o PT não aceita dividir palanque com Caiado mesmo com Samuel dizendo que não existe problema pessoal entre o prefeito Paulo Garcia e o senador.

O recuo do PMDB coincide com uma melhora na imagem de Paulo Garcia e as movimentações do PT para lançar candidato próprio para sucedê-lo. O nome da vez é o da deputada estadual Adriana Accorsi. Filha do ex-prefeito Darci Accorsi, a parlamentar costuma ser convidada para acompanhar Paulo em inaugurações de obras e não possui rejeições internas.

Outro fator que deixa os peemedebistas com a pulga atrás da orelha é o projeto de Caiado em ser candidato ao governo em 2018. Aliados de Iris acreditam que o senador ruralista está enfraquecido e vê o DEM se esfacelando e assim só lhe resta buscar amparo na estrutura e capilaridade do PMDB em Goiás.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email