PMDB tem clima de guerra entre Caiado e Daniel

Vitória de Iris Rezende para a prefeitura de Goiânia só aumentou a rivalidade entre o grupo do senador Ronaldo Caiado (DEM) e a turma do deputado Daniel Vilela; motivo da briga é a candidatura do PMDB ao governo em 2018; deputados peemedebista José Nelto e Paulo Cezar Martins afirmaram que partido terá candidato próprio e descartam apoiar Caiado; aliados do senador garantem que ele tem respaldo de três prefeitos eleitos Ernesto Roller (Formosa), Adib Elias (Catalão) e Paulo do Vale (Rio Verde); briga por candidatura ao governo não é novidade no partido e instabilidade ajudou a base aliada nos triunfos de 2010 e 2014

Vitória de Iris Rezende para a prefeitura de Goiânia só aumentou a rivalidade entre o grupo do senador Ronaldo Caiado (DEM) e a turma do deputado Daniel Vilela; motivo da briga é a candidatura do PMDB ao governo em 2018; deputados peemedebista José Nelto e Paulo Cezar Martins afirmaram que partido terá candidato próprio e descartam apoiar Caiado; aliados do senador garantem que ele tem respaldo de três prefeitos eleitos Ernesto Roller (Formosa), Adib Elias (Catalão) e Paulo do Vale (Rio Verde); briga por candidatura ao governo não é novidade no partido e instabilidade ajudou a base aliada nos triunfos de 2010 e 2014
Vitória de Iris Rezende para a prefeitura de Goiânia só aumentou a rivalidade entre o grupo do senador Ronaldo Caiado (DEM) e a turma do deputado Daniel Vilela; motivo da briga é a candidatura do PMDB ao governo em 2018; deputados peemedebista José Nelto e Paulo Cezar Martins afirmaram que partido terá candidato próprio e descartam apoiar Caiado; aliados do senador garantem que ele tem respaldo de três prefeitos eleitos Ernesto Roller (Formosa), Adib Elias (Catalão) e Paulo do Vale (Rio Verde); briga por candidatura ao governo não é novidade no partido e instabilidade ajudou a base aliada nos triunfos de 2010 e 2014 (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A vitória de Iris Rezende para a prefeitura de Goiânia não amenizou o clima de guerra dentro do PMDB quando o assunto é 2018. Pelo contrário. Depois que o cacique peemedebista foi confirmado como novo prefeito da Capital a partir de 2017, a guerra de vaidades entre o grupo do deputado federal Daniel Vilela e a turma do senador Ronaldo Caiado (DEM).

O confronto ultrapassou os bastidores do PMDB e agora também é visível na imprensa. O deputado estadual José Nelto deu entrevista ao Jornal Opção e disse que o PMDB terá candidato próprio para 2018, custe o custar. Ainda desqualificou Caiado, dizendo não ter medo do senador. "Ninguém, mas ninguém mesmo, me intimida”.

A coluna Giro, de O Popular, de terça-feira, traz que os aliados de Caiado garantem que o senador tem apoio de três prefeitos eleitos: Adib Elias (Catalão), Ernesto Roller (Formosa) e Paulo do Vale (Rio Verde).

Do outro lado, o também deputado estadual Paulo Cezar Martins afirmou que o PMDB já trata Daniel Vilela como pré-candidato, fechando as portas para Caiado. O senador aposta na força de Iris na Capital e no desentendimento do prefeito eleito com o Daniel seu pai, o prefeito Maguito Vilela. A missão de Caiado é difícil porque o DEM é hoje um partido enfraquecido em Goiás e personificado apenas na figura do senador, sem qualquer tipo de capilaridade.

Pensar na filiação de Caiado ao PMDB é quase impossível. Primeiro, pela rivalidade entre os partidos. Segundo, porque o presidente estadual do partido é justamente Daniel Vilela. Quem comemora é a base governista de Marconi Perillo (PSDB). Hoje, o pré-candidato ao governo do grupo é o vice-governador José Eliton (PSDB). 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247