Polícia de Minas prende sueco procurado pela Interpol por estupro

Foi preso em Minas Gerais o sueco Frank Hans, procurado pela Interpol; segundo jornais locais da Suécia, além de ter sido condenado pelo crime contra de estupro contra uma menina de seis anos, Frank Hans distribuía material pornográfico de outras crianças; com ele foram encontrados mais de 2 mil fotos de menores e quatro filmes; a vítima do sueco era filha de uma companheira dele com quem se relacionou por cinco anos  

Foi preso em Minas Gerais o sueco Frank Hans, procurado pela Interpol; segundo jornais locais da Suécia, além de ter sido condenado pelo crime contra de estupro contra uma menina de seis anos, Frank Hans distribuía material pornográfico de outras crianças; com ele foram encontrados mais de 2 mil fotos de menores e quatro filmes; a vítima do sueco era filha de uma companheira dele com quem se relacionou por cinco anos
 
Foi preso em Minas Gerais o sueco Frank Hans, procurado pela Interpol; segundo jornais locais da Suécia, além de ter sido condenado pelo crime contra de estupro contra uma menina de seis anos, Frank Hans distribuía material pornográfico de outras crianças; com ele foram encontrados mais de 2 mil fotos de menores e quatro filmes; a vítima do sueco era filha de uma companheira dele com quem se relacionou por cinco anos   (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 – Foi preso em Minas Gerais, nesta sexta-feira (21), o sueco Frank Hans, procurado pela Interpol. Segundo jornais locais da Suécia, além de ter sido condenado pelo crime contra de estupro contra uma menina de seis anos, Frank Hans distribuía material pornográfico de outras crianças. Com ele foram encontrados mais de 2 mil fotos de menores e quatro filmes. A vítima do sueco era filha de uma companheira dele com quem se relacionou por cinco anos.

Segundo o delegado Rodrigo Manhães, no momento da abordagem, o sueco ficou nervoso. Ele apresentou um documento falso e, como consequência, permanecerá preso. As informações são do Estado de Minas.

"Pedi que ele dissesse quem era. Ele ficou nervoso e disse que se tratava de Humberto Cornélio Liung e apresentou uma CNH falsa", afirmou o delegado. Manhãs informou que o sueco sabia da condenação de 2008 na Suécia, e confessou que era foragido.

Os policiais recolheram computadores e mídias do sueco para analisar se há material pornográfico com o estrangeiro. Se encontrado algum material de pornografia, Frank Hans ainda pode responder por outros crimes do Estatuto da Criança e Adolescente no Brasil.

Só depois de tramitar o processo do crime no Brasil, ele será entregue a Interpol para cumprir pena pela condenação de 2008, na Suécia. De acordo com o delegado, além de integrar a lista da Interpol, o sueco está entre os bandidos mais procurados e é chamado por autoridades locais de "monstro da Suécia".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247