Polícia identifica homens que espancaram ambulante até a morte

Polícia Civil de São Paulo afirma ter identificado os dois homens que agrediram até a morte o vendedor ambulante como Luis Carlos Ruas (54) na estação Pedro II do Metrô na noite de Natal (25); homens que espancaram o vendedor foram identificados como Alípio Rogério Belo dos Santos e Ricardo Nascimento Martins e a expectativa da polícia é que os suspeitos se apresentem nesta terça-feira (27); vendedor teria sido espancado após tentar impedir que um travesti fosse agredido pela dupla

Polícia identifica homens que espancaram ambulante até a morte . 1
Polícia identifica homens que espancaram ambulante até a morte . 1 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Civil de São Paulo afirma ter identificado os dois homens que agrediram até a morte o vendedor ambulante como Luis Carlos Ruas (54) na estação Pedro II do Metrô na noite de Natal (25). Os homens que espancaram o vendedor foram identificados como Alípio Rogério Belo dos Santos e Ricardo Nascimento Martins. Segundo a polícia, a expectativa é que os suspeitos se apresentem nesta terça-feira (27).

Segundo o delegado Oswaldo Nico Gonçalves os dois suspeitos são primos, moram próximos e teriam bebido muito no dia de Natal. Além disso, um deles estaria aborrecido por ter brigado com a mulher enquanto o outro teria socado a porta de uma vizinha.

De acordo com as investigações, a confusão teria começado do lado de fora da estação, quando um travesti, que seria morador de rua, reclamou com os homens por eles estarem urinando na rua. Os dois então teriam partido para agressão física contra o travesti.

"O senhor Ruas, que é um vendedor ambulante, foi tentar ajudar as travestis, e foi massacrado covardemente até a morte. Uma cena triste, mas estamos trabalhando muito para poder prendê-los e coloca-los atrás das grades ainda hoje. Se não for hoje, vai ser amanhã, na véspera de ano novo...Mas não vamos descansar", afirmou o delegado em entrevista à Globonews.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email