Polícia prende quadrilha especializada em tráfico

Polícia Militar desarticulou na madrugada desta segunda-feira, em Trindade, uma associação criminosa especializada em tráfico internacional de drogas; sete pessoas foram presas, Entre elas, Leandro Henrique Balduíno Martins, de 28 anos, apontado como líder do grupo; mais conhecido como “Gato Pardo”, confessou ser o dono de mais de 150 quilos de cocaína, apreendidos em General de Carneiro, Mato Grosso, em setembro deste ano; existem indícios de que os suspeitos estejam envolvidos na explosão de caixas eletrônicos por todo o Estado

Polícia Militar desarticulou na madrugada desta segunda-feira, em Trindade, uma associação criminosa especializada em tráfico internacional de drogas; sete pessoas foram presas, Entre elas, Leandro Henrique Balduíno Martins, de 28 anos, apontado como líder do grupo; mais conhecido como “Gato Pardo”, confessou ser o dono de mais de 150 quilos de cocaína, apreendidos em General de Carneiro, Mato Grosso, em setembro deste ano; existem indícios de que os suspeitos estejam envolvidos na explosão de caixas eletrônicos por todo o Estado
Polícia Militar desarticulou na madrugada desta segunda-feira, em Trindade, uma associação criminosa especializada em tráfico internacional de drogas; sete pessoas foram presas, Entre elas, Leandro Henrique Balduíno Martins, de 28 anos, apontado como líder do grupo; mais conhecido como “Gato Pardo”, confessou ser o dono de mais de 150 quilos de cocaína, apreendidos em General de Carneiro, Mato Grosso, em setembro deste ano; existem indícios de que os suspeitos estejam envolvidos na explosão de caixas eletrônicos por todo o Estado (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Polícia Militar desarticulou, na madrugada desta segunda-feira (10/10), em Trindade, uma associação criminosa especializada em tráfico internacional de drogas. Sete pessoas foram presas. Entre elas, Leandro Henrique Balduíno Martins, de 28 anos, apontado como líder do grupo. Mais conhecido como “Gato Pardo”, confessou ser o dono de mais de 150 quilos de cocaína, apreendidos em General de Carneiro, Mato Grosso, em setembro deste ano.

No laboratório de refino de drogas da quadrilha, a polícia apreendeu quatro quilos de cocaína, R$ 40 mil em espécie, dois veículos, um fuzil, três pistolas – duas delas com kit rajada – uma carabina, duas espingardas calibre 12, 400 munições e 12 armas menores. A ação foi realizada de forma conjunta por policiais do Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer), Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Setor de Inteligência da Polícia Militar (PM/2) e Polícia Federal.

Também foram detidos José Brem Fernandes Machado, 44; Wederson Perreira Tavares, 31; Tamara Neves de Souza, 24; Rodrigo Neves de Sousa, 21; Hilton Antônio Fortes Júnior, 26; e Márcia Ribeiro Santana, 40. O líder do grupo, Leandro Henrique, também possui passagens por outros crimes, como homicídio e porte ilegal de armas de fogo.

Foram encontradas as anotações de dados de mais de 50 pessoas que também trabalhariam como traficantes para “Gato Pardo”. A polícia encontrou ainda um comprovante de depósito bancário na conta de Leandro no valor de R$ 90 mil.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Divino Alves, trata-se de uma das maiores quadrilhas de traficantes de drogas de Goiás. Segundo ele, o grupo é extremamente organizado e também existem indícios de que os suspeitos estejam envolvidos na explosão de caixas eletrônicos por todo o Estado. “Chama a atenção a organização desta quadrilha. As drogas produzidas contavam até mesmo com uma espécie de marca”, destacou.

O secretário em exercício de Segurança Pública e Administração Penitenciária, coronel Edson Costa Araújo, ressaltou a importância da integração entre as polícias no combate do crime organizado. “A junção de forças continua sendo fundamental para desarticularmos grupos criminosos. Essa ação, por exemplo, demonstra que estamos no caminho certo”, afirmou. Os suspeitos e os materiais apreendidos foram levados para a Polícia Federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247