Por 2014, Armando defende Dilma e mira reduto de FBC

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) mostra, cada vez mais, que será muito difícil tirar o petebista da disputa pelo governo do estado em 2014; além de percorrer quase 30 municípios sertanejos nas últimas quatro semanas, o parlamentar vem defendendo a gestão da presidente Dilma, e busca consolidar junto ao PT que o seu nome é pole position quando está em jogo o candidato a ser apoiado pelos petistas no próximo ano para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas; Armando começa a sua caminhada justamente no Sertão, reduto do seu possível adversário Fernando Bezerra Coelho (PSB), ex-ministro da Integração

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) mostra, cada vez mais, que será muito difícil tirar o petebista da disputa pelo governo do estado em 2014; além de percorrer quase 30 municípios sertanejos nas últimas quatro semanas, o parlamentar vem defendendo a gestão da presidente Dilma, e busca consolidar junto ao PT que o seu nome é pole position quando está em jogo o candidato a ser apoiado pelos petistas no próximo ano para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas; Armando começa a sua caminhada justamente no Sertão, reduto do seu possível adversário Fernando Bezerra Coelho (PSB), ex-ministro da Integração
O senador Armando Monteiro (PTB-PE) mostra, cada vez mais, que será muito difícil tirar o petebista da disputa pelo governo do estado em 2014; além de percorrer quase 30 municípios sertanejos nas últimas quatro semanas, o parlamentar vem defendendo a gestão da presidente Dilma, e busca consolidar junto ao PT que o seu nome é pole position quando está em jogo o candidato a ser apoiado pelos petistas no próximo ano para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas; Armando começa a sua caminhada justamente no Sertão, reduto do seu possível adversário Fernando Bezerra Coelho (PSB), ex-ministro da Integração (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 – O senador Armando Monteiro (PTB-PE) mostra, cada vez mais, que será muito difícil tirar o petebista da disputa pelo governo do estado em 2014. Além de percorrer quase 30 municípios do Sertão nos últimos 30 dias, o parlamentar vem defendendo a gestão da presidente Dilma Rousseff (PT), e busca consolidar junto ao Partido dos Trabalhadores que o seu nome é pole position quando está em jogo o candidato a ser apoiado pelos petistas no próximo ano para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas. Armando começa a sua caminhada justamente no Sertão, reduto do seu possível adversário Fernando Bezerra Coelho (PSB), ex-ministro da Integração Nacional.

Neste final de semana, o parlamentar saiu em defesa do governo Dilma, tendo como mote o Programa Nacional de Aceso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e o programa Mais Médicos. Este último, por exemplo, é aprovado por 84,3% da população brasileira, de acordo com pesquisa CNT/MDA, divulgada no começo de novembro.

Enquanto o presidenciável e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), defende a gestão do ex-presidente Lula e critica o governo Dilma, o senador afirmou que Dilma soube dar continuidade aos programas de inclusão social do seu antecessor.

"A presidente Dilma deu continuidade a todos os projetos iniciados à época do presidente Lula. Nos três primeiros anos do governo Dilma foram liberados até mais recursos federais para Pernambuco do que nos primeiros anos de mandato de Lula", disse Armando, durante encontro com prefeitos e entidade como a Associação dos Vereadores do Araripe (AVA).

Reduto de Bezerra Coelho

O foco das visitas de Armando tem sido os municípios sertanejos de Pernambuco. Curiosamente, a região é o reduto do ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho (PSB), que foi prefeito de Petrolina, a principal economia um do Sertão e, como ministro, participou de importantes inaugurações de obras nesta região. FBC é um nomes cotados da cúpula socialista para se candidatar ao governo estadual em 2014.

Embora o governador Eduardo Campos evite comentar acerca da sua sucessão, o fato é que FBC vem recebendo manifestações de apoio à sua candidatura. Prefeitos da Região Metropolitana do Recife como os tucanos Elias Gomes, do município de Jaboatão dos Guararapes, e Jorge Alexandre, de Camaragibe, além do socialista Lucrécio Gomes (Escada), já revelaram que apoiaram o ex-ministro.

Outro fato curioso é que, na última quinta-feira (19), o FBC foi um dos únicos aliados de Campos a aparecer ao lado do gestor no ato de filiação da ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon ao PSB. Além de Bezerra Coelho, acompanharam o governador outras personalidades da legenda socialista como o vice-governador João Lyra Neto, a ex-ministra de Meio Ambiente Marina Silva e o líder da legenda na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS).

Tanto Armando como FBC não escondem o sonho de governar o estado. A diferença é que, enquanto o ex-ministro espera uma definição do PSB, até porque a legenda tem outros nomes no páreo, como os secretários Tadeu Alencar (Casa Civil), Paulo Câmara (Fazenda) e o vice-governador, Armando já tinha aparecido em uma inserção do PTB em maio de 2012 e, agora, ataca justamente a região onde FBC tem maior capilaridade política. Só o tempo dirá se o parlamentar conseguirá fazer da poli um fator crucial para vencer a corrida eleitoral no próximo ano.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247