Prefeito tucano de Porto Alegre cobra R$ 180 mil para Feira do Livro usar praça

Um dos eventos mais importantes de Porto Alegre está ameaçado de não acontecer em 2018, porque a gestão Nelson Marchezan Jr. (PSDB) impõe R$ 180 mil para liberar a Praça da Alfândega para a realização da Feira do Livro; o presidente da Feira, Isatir Antonio Bottin Filho declarou que é a primeira vez que a feira recebe tal cobrança em mais de 60 anos

Prefeito tucano de Porto Alegre cobra R$ 180 mil para Feira do Livro usar praça
Prefeito tucano de Porto Alegre cobra R$ 180 mil para Feira do Livro usar praça

Por Felipe Martins, Revista Forum - Um dos eventos mais importantes e tradicionais de Porto Alegre está ameaçado de não acontecer em 2018 por uma decisão da prefeitura da cidade. A administração do prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB) impõe R$ 180 mil para liberar a Praça da Alfândega para a realização da Feira do Livro.

Criada em 1955, a Feira do Livro é uma das mais antigas do gênero do país. Pelo evento já passaram escritores como Mario Quintana e Mario Vargas Llosa. A Câmara Riograndense do Livro (CRL). Em 2018, deverá acontecer entre os dias 1º e 18 de novembro. A entidade se diz surpreendida com o boleto recebido na última semana com a cobrança de R$ 179.849,60. O presidente da Feira, Isatir Antonio Bottin Filho declarou que é a primeira vez que a Feira do Livro recebe tal cobrança em mais de 60 anos. 

Leia a íntegra

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247