Prefeitura enfrenta crise nos serviços básicos

Saúde, coleta de lixo e manutenção de vias são os principais problemas enfrentados pelo prefeito reeleito Paulo Garcia desde o fim de 2012; no início deste ano, a situação se agravou especialmente na Saúde, com usuários denunciando a falta de médicos nas unidades de atendimento; prefeitura promete intensificar trabalho para tentar resolver a situação

Prefeitura enfrenta crise nos serviços básicos
Prefeitura enfrenta crise nos serviços básicos
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ A prefeitura de Goiânia tem enfrentado crises e problemas na oferta de serviços básicos à população como limpeza urbana, manutenção de ruas e avenidas e atendimento nos postos de saúde. A inoperância se arrasta desde o ano passado e se agravou, no caso da saúde, neste início de 2013.

Uma idosa morreu após passar por dois Cais e não receber atendimento e um comerciante registrou boletim de ocorrência na polícia depois que foi quatro vezes no Cais do setor Novo Horizonte e não havia médico para atendê-lo. Ele alegou omissão de socorro no registro do boletim. A situação caótica nos Cais foi tema de reportagem na edição de segunda-feira do Jornal Nacional.

A falta de médicos não atinge só o Cais do Novo Horizonte, mas diversas outras unidades como a do setor Cândida de Moraes, a de Campinas, da Vila Nova. O déficit de médicos é grave e a prefeitura afirma que vai contratar quem está no cadastro de reserva do concurso para tentar amenizar a crise na saúde, que vem desde meados de 2012.

O final do ano passado e início de 2013 foi marcado pela sujeira nas ruas. O lixo urbano parou de ser recolhido em vários bairros e os resíduos ficaram dias nas portas das residências. A sujeira espalhada pelas ruas da Capital virou notícia em todos jornais e telejornais. A população protestou e aos poucos o serviço foi sendo retomado.

Uma das alegações do prefeito Paulo Garcia (PT) para justificar a sujeira foi o consumismo. Ele disse que no final do ano as pessoas gastam mais e produzem mais lixo, o que sobrecarregou o serviço da prefeitura.

Não bastasse o lixo espalhado em calçadas, o serviço de poda também entrou em colapso. Ruas e avenidas importantes da Capital foram tomadas pelo mato nos últimos dois meses. Um dos exemplos é a Marginal Botafogo, a principal via da cidade.

Resposta

Diante da crise e após cobrança da sociedade, a prefeitura lançou frentes de trabalho para amenizar os problemas. Operações de limpeza e tapa buracos estão nas ruas. O site da prefeitura de Goiânia informa que nesta terça-feira a Secretaria Municipal de Obras realiza operação tapa buracos em 14 bairros: Parque Tremendão, Chácara Samambaia, Bueno, Central, Parque Amazônia, Jardim Liberdade, Setor dos Funcionários, Faiçalville, Goiânia II, Recanto das Minas Gerais, Chácara Buriti, Cidade Jardim, Jardim Goiás e Jardim Europa.

Também nesta terça será feita a limpeza de bocas de lobo, pontes e bueiros dos setores jardim América, Parque Amazônia, Norte Ferroviário, Parque Industrial João Braz, Jardim Marilízia e Jardim Guanabara.

Saúde

O caso da saúde é mais delicado. A prefeitura alega que médicos pediram demissão, outros saíram para prova de residência e outros estão em férias. Além disso, existe um déficit de profissionais desde o ano passado.

O novo secretário municipal de Saúde tem afirmado que uma das soluções é a contratação de médicos. Ele disse em entrevista que profissionais serão contratados, mas que devido aos trâmites administrativos para que esses novos servidores tomem posse a situação crítica nos Cais podem durar até mais uma semana.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email