Prefeituras de Sergipe fecharão as portas em protesto

Representantes dos nove Estados do Nordeste decidiram fechar as portas das prefeituras no dia 13 de maio em protesto por ajuda para o enfrentamento à seca;  “Nosso objetivo é mostrar ao país o tamanho do problema trazido pela estiagem: a maior dos últimos cinquenta anos”, afirmou o prefeito de Monte Alegre e presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Antônio Fernandes Rodrigues Santos; em Sergipe já são 28 municípios em estado de emergência

Prefeituras de Sergipe fecharão as portas em protesto
Prefeituras de Sergipe fecharão as portas em protesto
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - Representantes dos nove Estados do Nordeste decidiram fechar as portas das prefeituras no dia 13 de maio em protesto por ajuda para o enfrentamento à seca. A reunião dos prefeitos de cidades nordestinas ocorreu paralela à reunião do Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios (CNM), realizado na última sexta-feira (19), em Canela (RS).

Os presidentes das entidades que representam prefeitos do Nordeste definiram ainda que dia 30 de abril, em Maceió (AL), vai haver um encontro para detalhar as ações do dia 13 de maio. “Nosso objetivo é mostrar ao país o tamanho do problema trazido pela estiagem: a maior dos últimos cinquenta anos”, afirmou o prefeito de Monte Alegre e presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Antônio Fernandes Rodrigues Santos, o “Tonhão” (PSC). Ele frisou que irá mobilizar todos os prefeitos cujos municípios decretaram situação de emergência. Em Sergipe já são 28 nessa situação.

Para a mobilização, os prefeitos vão contar com o apoio da CNM que fará estudos técnicos sobre o tema. “Será um grito de socorro, principalmente para o Governo Federal, uma vez que apesar da série de anúncios, a ajuda que chega aos municípios é mínima. Vamos mobilizar toda a população e usar imagens chocantes para sensibilizar a opinião pública e o governo”, avisa Tonhão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247