Presidente da CSB se filia ao PDT e reforça candidatura de Ciro

A pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT-CE) à Presidência da República ganha um reforço com a filiação do presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, à legenda pedetista; de acordo com o dirigente, que deixa o PMDB, a sua filiação amplia o discurso do PDT sobre a retomada econômica nacional, por meio da criação de empregos, apoio às empresas e medidas contra os juros altos; também existe a sondagem de sua candidatura ao Senado, criando assim uma chapa majoritária com Gabriel Chalita, também ex-PMDB, para as eleições de 2018

A pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT-CE) à Presidência da República ganha um reforço com a filiação do presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, à legenda pedetista; de acordo com o dirigente, que deixa o PMDB, a sua filiação amplia o discurso do PDT sobre a retomada econômica nacional, por meio da criação de empregos, apoio às empresas e medidas contra os juros altos; também existe a sondagem de sua candidatura ao Senado, criando assim uma chapa majoritária com Gabriel Chalita, também ex-PMDB, para as eleições de 2018
A pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT-CE) à Presidência da República ganha um reforço com a filiação do presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, à legenda pedetista; de acordo com o dirigente, que deixa o PMDB, a sua filiação amplia o discurso do PDT sobre a retomada econômica nacional, por meio da criação de empregos, apoio às empresas e medidas contra os juros altos; também existe a sondagem de sua candidatura ao Senado, criando assim uma chapa majoritária com Gabriel Chalita, também ex-PMDB, para as eleições de 2018 (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - A pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT-CE) à Presidência da República ganha um reforço com a filiação do presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, à legenda pedetista. A chegada do sindicalista à legenda traz consigo a representatividade de mais de 800 sindicatos e 30 federações filiadas à central.

De acordo com o dirigente, a sua filiação amplia o discurso do PDT sobre a retomada econômica nacional, por meio da criação de empregos, apoio às empresas e medidas contra os juros altos. "Em um atual cenário de 13 milhões de desempregados e de recessão econômica, reduzir os juros mais agressivamente deveria ser uma tarefa obrigatória do Banco Central", disse.

A desfiliação de Neto do PMDB foi consequência de algumas posturas do partido, relacionadas principalmente com as reformas da Previdência e Trabalhista. Segundo o presidente da CSB, as medidas vão devastar por completo todo e qualquer direito dos trabalhadores e dos cidadãos brasileiros, conquistados nos últimos anos.

Eleição 2018

Junto à filiação ao PDT, existe a sondagem de sua candidatura ao Senado, criando assim uma chapa majoritária com Gabriel Chalita, também ex-PMDB, para as eleições de 2018. "Precisamos sair dessa situação em que se encontra o país, tanto política quanto economicamente. Por isso, a necessidade de um governo que fortaleça a estrutura trabalhista, dando condições para funcionários e empregadores para que juntos retomem o caminho do desenvolvimento nacional", afirmou.

O evento de filiação de Antonio Neto ao PDT ocorre neste sábado, 23 de setembro, a partir das 10h da manhã, no auditório do Hotel Novotel São Paulo Jaraguá, localizado na Rua Martins Fontes, 71 - Centro de São Paulo. Estarão presentes na ocasião o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, Gabriel Chalita, Ciro Gomes e outros representantes sindicais e partidários.

Serviço:

Cerimônia de filiação de Antonio Neto ao PDT

Quando: 23 de setembro - sábado

Horário: A partir das 10h da manhã

Local: Hotel Novotel São Paulo Jaraguá

End.: Rua Martins Fontes, 71 - República

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247