Presidente do PTB nega fusão com o DEM

Dada como 'certa' nos bastidores, suposta fusão entre o DEM e o PTB é descartada pelo líder petebista na Bahia, Jonival Lucas; ele argumenta que posições divergentes entre as legendas são os principais empecilhos; "Aqui na Bahia nós fizemos parte de uma aliança que elegeu o governador Rui Costa (PT) e reelegemos Dilma. Se fosse um partido que fosse da mesma linha, não veria problema. Mas é um partido antagônico"; ele cita como exemplo das dificuldades o fato de o PTB ter ministro no governo; "Como é que o ministro de Indústria e Comércio (Armando Monteiro) vai se aliar ao DEM, que é um partido contra a presidente?"

Dada como 'certa' nos bastidores, suposta fusão entre o DEM e o PTB é descartada pelo líder petebista na Bahia, Jonival Lucas; ele argumenta que posições divergentes entre as legendas são os principais empecilhos; "Aqui na Bahia nós fizemos parte de uma aliança que elegeu o governador Rui Costa (PT) e reelegemos Dilma. Se fosse um partido que fosse da mesma linha, não veria problema. Mas é um partido antagônico"; ele cita como exemplo das dificuldades o fato de o PTB ter ministro no governo; "Como é que o ministro de Indústria e Comércio (Armando Monteiro) vai se aliar ao DEM, que é um partido contra a presidente?"
Dada como 'certa' nos bastidores, suposta fusão entre o DEM e o PTB é descartada pelo líder petebista na Bahia, Jonival Lucas; ele argumenta que posições divergentes entre as legendas são os principais empecilhos; "Aqui na Bahia nós fizemos parte de uma aliança que elegeu o governador Rui Costa (PT) e reelegemos Dilma. Se fosse um partido que fosse da mesma linha, não veria problema. Mas é um partido antagônico"; ele cita como exemplo das dificuldades o fato de o PTB ter ministro no governo; "Como é que o ministro de Indústria e Comércio (Armando Monteiro) vai se aliar ao DEM, que é um partido contra a presidente?" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Embora seja dada como 'certa' nos bastidores e em jornais e blogs, a suposta fusão entre o DEM e o PTB é descartada pelo líder petebista na Bahia, Jonival Lucas. Segundo ele, não houve nenhuma conversa nesse sentido até então e lideranças como o deputado federal Antônio Brito têm manifestado preocupação com o tema, além de e se mostrar contrárias à aproximação. "Como presidente do partido, não entendi onde está a vantagem", disse Jonival ao site Bahia Notícias.

Também deputado federal pelo PTB baiano, Benito Gama, porém, garante que há, sim, articulação "avançada" em andamento. 

Para Jonival, posições divergentes de DEM e PTB são os principais empecilhos para uma virtual fusão. "Aqui na Bahia nós fizemos parte de uma aliança que elegeu o governador Rui Costa (PT) e reelegemos Dilma. Se fosse um partido que fosse da mesma linha, não veria problema. Mas é um partido antagônico", diz o presidente do PTB.

Jonival cita como exemplo das dificuldades da aproximação o fato de o PTB ter ministro no governo da presidente Dilma Rousseff. "Como é que o ministro de Indústria e Comércio (Armando Monteiro, de Pernambuco) vai se aliar ao DEM, que é um partido contra a presidente? É uma engenharia complicada e não se sabe o que vai acontecer".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247