Professora em Goiânia diz a alunos que relação homossexual é impura e gera revolta (vídeo)

O vídeo registrando o momento foi compartilhado nas redes sociais

www.brasil247.com - Maria Elizete Anjos
Maria Elizete Anjos (Foto: Reprodução)


247 - Uma professora de escola pública afirmou, em sala de aula, que ser homossexual é algo "impuro" e despertou revolta. O caso ocorreu na última quinta-feira (11), no Colégio Municipal Castro Alves, em Posse (GO). O vídeo registrando o momento foi compartilhado nas redes sociais. A reportagem é do portal UOL.

"Qual é a opinião de um homem ficar com um homem e uma mulher ficar com uma mulher? Todos os problemas. Porque se você é homem, foi feito para a mulher — e a mulher para o homem — e o que foge disso é impuro", diz a professora, identificada como Maria Elizete Santos, aos alunos.

Nas imagens, é possível observar que as falas da professora geram polêmica na sala de aula e alguns alunos se levantam da cadeira na sequência.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Posse informou que realizou uma reunião com a direção da escola, "na qual participaram a professora, pais e alunos que, acompanhados de seus responsáveis legais, foram ouvidos."

O órgão informou que aguarda a ata da reunião para "dar andamento às providências cabíveis para resolução do caso de forma imparcial, garantindo a isonomia, preservando a lisura dos procedimentos e o respeito às legislações vigentes."

"A Secretaria Municipal de Educação e Cultura não compactua com quaisquer manifestações de preconceito ou discriminação decorrente da orientação sexual, raça, credo, origem étnica, posicionamento político ou grupo social", diz comunicado.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email