Professores da UFRPE entram em greve contra a PEC 55

Os cerca de 1,5 mil professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) entraram em greve por tempo indeterminado; docentes dos campi do Recife, Serra Talhada e Garanhuns reclamam do descaso com a instituição - o Hospital Veterinário está sem realizar atendimentos há mais de uma semana por falta de verbas e material -, além de protestarem contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, que congela os investimentos públicos por 20 anos

Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - Os cerca de 1,5 mil professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) entraram em greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (8). Os docentes dos campi do Recife, Serra Talhada e Garanhuns reclamam do descaso com a instituição - o Hospital Veterinário está sem realizar atendimentos há mais de uma semana por falta de verbas e material -, além de protestarem contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, que congela os investimentos públicos por 20 anos e contra o Projeto de Lei Complementar 257 (PLP 257/16), que trata do Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal e medidas de estímulo ao reequilíbrio fiscal.

Já os professores ad Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) aprovaram, nesta segunda-feira (7), o indicativo de greve. Na prática, os professores ad UFPE poderão enrar em greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 10 .

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247