PSB de SP contraria Eduardo e apoia Serra

Apoio dos diretrios municipal e estadual do PSB paulista candidatura de Jos Serra (PSDB), contraria determinao do governador Eduardo Campos, que j afirmou o apoio da legenda ao candidato petista Fernando Haddad

PSB de SP contraria Eduardo e apoia  Serra
PSB de SP contraria Eduardo e apoia Serra (Foto: Roberto Pereira/SEI)

Raphael Coutinho _PE247 e Brasil 247 – Seguindo na contramão da orientação nacional do seu partido, os diretórios estadual e municipal do PSB em São Paulo anunciaram o apoio à candidatura de José Serra (PSDB) à prefeitura daquele município neste domingo (4). O anúncio ocorre pouco tempo antes do presidente nacional do partido, o governador pernambucano Eduardo Campos, chegar à cidade para negociar o apoio do partido ao pré-candidato petista, Fernando Haddad.

A decisão tomada pelos diretórios locais segue em contradição à aliança existente ente o PSB e o governo da presidente Dilma Roussef no âmbito nacional. Eduardo, que viajou à São Paulo para cumprir agenda administrativa nesta segunda como governador, também aporveita a ocasião para se encontrar com o ex-presidente Lula, com quem discutirá as eleições no Recife e em São Paulo. Campos deverá agora tentar convencer seus pares paulistas no sentido de declarar o apoio ao pré-candidato petista.

A articulação política para que o apoio do PSB paulista fosse dado a Serra partiu do prefeito Gilberto Kassab (PSD) e do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Através de sua assessoria, o presidente nacional do PSB declarou que a legenda deve fechar com Haddad.

Neste jogo, Lula fez apelos diretos ao presidente do PSB, Eduardo Campos, e a própria presidente Dilma fez afagos calorosos ao socialista numa viagem recente ao Recife. Nada disso adiantou. A pesquisa Datafolha, em que Serra aparece com 30% das intenções de voto contra 3% de Fernando Haddad, também pesou na decisão dos diretórios paulistas.

Foi uma decisão, portanto, pragmática. Até porque, caso optasse por Haddad, o PSB também teria que entregar a poderosa secretaria que ocupa em São Paulo. É mais uma decisão que enfraquece a candidatura Haddad – uma aposta de Lula sem votos e sem apoio em outros partidos da base aliada.

Cresce, no PT, a aposta de que Haddad acabará desistindo e dando lugar à senadora Marta Suplicy, que ainda sonha em ser candidata à prefeitura em 2012

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247