PSDB quer ouvir Miriam sobre inflação na Câmara

Líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy prometeu protocolar em três comissões requerimentos convocando a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para que ela explique a "mudança no cálculo da inflação"; "O governo Dilma quer camuflar a sua incompetência em controlar a inflação mudando a forma como a conta é feita. Já que o tomate está caro, vamos tirá-lo da conta. É assim que o governo quer resolver o problema do aumento de preços. É querer tapar o sol com a peneira, enganar os brasileiros com a manipulação dos índices", afirma o tucano

Líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy prometeu protocolar em três comissões requerimentos convocando a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para que ela explique a "mudança no cálculo da inflação"; "O governo Dilma quer camuflar a sua incompetência em controlar a inflação mudando a forma como a conta é feita. Já que o tomate está caro, vamos tirá-lo da conta. É assim que o governo quer resolver o problema do aumento de preços. É querer tapar o sol com a peneira, enganar os brasileiros com a manipulação dos índices", afirma o tucano
Líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy prometeu protocolar em três comissões requerimentos convocando a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para que ela explique a "mudança no cálculo da inflação"; "O governo Dilma quer camuflar a sua incompetência em controlar a inflação mudando a forma como a conta é feita. Já que o tomate está caro, vamos tirá-lo da conta. É assim que o governo quer resolver o problema do aumento de preços. É querer tapar o sol com a peneira, enganar os brasileiros com a manipulação dos índices", afirma o tucano (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O líder do PSDB na Câmara, deputado Antônio Imbassahy (BA), prometeu protocolar em três comissões temáticas da Casa requerimentos convocando a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para que ela explique a "mudança no cálculo da inflação".

Tucano se baseia em matéria do jornal O Globo, que publicou informação de que 'técnicos do governo defendem a retirada de produtos in natura dos itens que compõem o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo)'.

Os pedidos de convocação serão protocolados nas comissões de Fiscalização Financeira e Controle; Defesa do Consumidor e Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O IPCA é medido pelo IBGE, vinculado ao Ministério do Planejamento.

Para Imbassahy, a alteração é uma forma de "enganar a população" sobre o aumento dos preços e "faz parte da estratégia do governo de maquiar dados para esconder a realidade".

"O governo Dilma quer camuflar a sua incompetência em controlar a inflação mudando a forma como a conta é feita. Já que o tomate está caro, vamos tirá-lo da conta. É assim que o governo quer resolver o problema do aumento de preços. É querer tapar o sol com a peneira, enganar os brasileiros com a manipulação dos índices", disse Imbassahy.

O tucano disse que na terça-feira (22) economistas estimaram pela primeira vez que a inflação deste ano vai estourar o teto de 6,5%.

"A alteração no cálculo da inflação irá comprometer ainda mais a credibilidade do Brasil, já arranhada por expedientes como a contabilidade criativa e a sucessão de erros nas projeções de crescimento da economia. É a velha estratégia de se criar um país virtual, da propaganda e da manipulação dos números, bem diferente do país onde os brasileiros vivem".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247