PSDB vai punir filiados que não apoiarem Doria

Diretório do PSDB paulista anunciou que a legenda irá punir e suspender os filiados dissidentes, que não apoiarem a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo; na semana passada, um grupo anunciou que iria apoiar a candidatura de Marta Suplicy (PMDB), que tem como vice o ex-tucano Andrea Matarazzo; dois dissidentes já teriam sido suspensos

Diretório do PSDB paulista anunciou que a legenda irá punir e suspender os filiados dissidentes, que não apoiarem a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo; na semana passada, um grupo anunciou que iria apoiar a candidatura de Marta Suplicy (PMDB), que tem como vice o ex-tucano Andrea Matarazzo; dois dissidentes já teriam sido suspensos
Diretório do PSDB paulista anunciou que a legenda irá punir e suspender os filiados dissidentes, que não apoiarem a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo; na semana passada, um grupo anunciou que iria apoiar a candidatura de Marta Suplicy (PMDB), que tem como vice o ex-tucano Andrea Matarazzo; dois dissidentes já teriam sido suspensos (Foto: Paulo Emílio)

247 - O diretório estadual do PSDB paulista anunciou que a legenda irá punir e suspender os filiados que não poiarem a candidatura de João Doria Jr. nas eleições à Prefeitura de São Paulo. Na última semana, um grupo, autointitulado "peessedebistas autênticos" anunciou que iria apoiar a postulação de Marta Suplicy (PMDB). Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, dois dissidentes já teriam sido suspensos.

Um dos tucanos suspensos, José Galúcio, era presidente do diretório de Piraporinha, foi destituído do cargo pela direção do partido. "Ele está destituído. Nós vamos nomear uma executiva provisória. Fomos tolerantes até demais. Demos uma chance a pessoas que se revelaram uma quinta coluna. Agora é tolerância zero com traidores", afirmou o vice-presidente do diretório estadual, César Gontijo.

Gontijo também defendeu que a direção nacional do PSDB "tome providências" em relação ao ex-governador Alberto Goldman, um dos mais severos críticos dentro do partido a candidatura de Doria. "Respeito o passado do Goldman, mas é muito difícil respeitar o presente. A postura dele é melancólica", disse.

As dissensões internas do PSDB se agravaram quando João Doria derrotou Andrea Matarazzo nas prévias que escolheu o candidato do partido para disputar a prefeitura da capital. Derrotado, Matarazzo acusou Doria de ter cometido abusos de poder político e econômico, além da compra de votos e de fazer uso de propaganda irregular. Matarazzo se desfilou do PSDB e se filiou ao PSD, sendo o atual vice na chapa de Marta Suplicy.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247