‘PT segue com um único plano: candidatura de Lula’

O deputado estadual Aluísio Martins (PT) afirmou que a pesquisa Datafolha, divulgada demonstrou a condenação do ex-presidente Lula não teve efeito negativo para o principal nome do partido, que segue líder isolado nas intenções de voto; “E o PT continua, de fato, com um único plano, que é a candidatura do ex-presidente, não temos plano B e vamos continuar insistindo nisso até o momento da candidatura", disse o parlamentar

O deputado estadual Aluísio Martins (PT) afirmou que a pesquisa Datafolha, divulgada demonstrou a condenação do ex-presidente Lula não teve efeito negativo para o principal nome do partido, que segue líder isolado nas intenções de voto; “E o PT continua, de fato, com um único plano, que é a candidatura do ex-presidente, não temos plano B e vamos continuar insistindo nisso até o momento da candidatura", disse o parlamentar
O deputado estadual Aluísio Martins (PT) afirmou que a pesquisa Datafolha, divulgada demonstrou a condenação do ex-presidente Lula não teve efeito negativo para o principal nome do partido, que segue líder isolado nas intenções de voto; “E o PT continua, de fato, com um único plano, que é a candidatura do ex-presidente, não temos plano B e vamos continuar insistindo nisso até o momento da candidatura", disse o parlamentar (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí 247 - O deputado estadual Aluísio Martins (PT) afirmou que a pesquisa Datafolha, divulgada nesta quarta-feira (30), demonstrou a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo envolvendo o triplex no Guaruja (SP) não teve efeito negativo para o principal nome do partido, que segue líder isolado nas intenções de voto.

“Essa pesquisa só confirmou aquilo que a gente vinha anunciando, que a população de fato, está muito animada ainda com a nossa candidatura de Lula, que é uma candidatura consolidada e que essa condenação até agora não repercutiu nas pesquisas. E o PT continua, de fato, com um único plano, que é a candidatura do ex-presidente, não temos plano B e vamos continuar insistindo nisso até o momento da candidatura", disse o parlamentar. Relato do Cidade Verde.com.

Segundo Martins, existe um debate dentro do partido para fazer com que Lula possa voltar novamente a realizar as viagens por todo o País. “Defendendo a pré-candidatura dele, e vamos trabalhar exatamente para esse cenário, porque sabemos que essa decisão judicial do TRF-4 já era esperada. Com certeza isso mostra ainda mais que a decisão, antes de ser jurídica, é mais política, pelo simples fato de ter sido antecipada. Então vamos trabalhar com a possibilidade”, acrescentou.

O petista tem um percentual de votos que varia de 34% a 37%. No segundo turno, Lula venceria o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) por 49% a 30%, e a ex-senadora Marina Silva (Rede) por 47% a 32%. O ex-presidente também alcança o maior percentual de transferência de votos: 27%.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247