Quais profissões mais sofreram impacto na pandemia

(Foto: Pixabay)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A pandemia da Covid-19 foi um grande desastre para o cenário econômico mundial. Muitas pessoas perderam seus empregos e novas contratações tiveram índices muito baixos. Com isso, muitas profissões sofreram impactos gravíssimos, deixando profissionais com a renda comprometida.

É certo que todos os setores sofreram grande impacto na pandemia. Ainda assim algumas profissões ficaram mais prejudicadas, já que toda a rotina das pessoas mudou e levou junto o modelo de consumo já tão conhecido.

Pensando nisso, trouxemos algumas informações importantes sobre o cenário atual e algumas dicas que podem ser importantes para profissionais que perderam suas oportunidades durante esta grande crise e se encontram sem saída para continuarem suas carreiras.

Como a pandemia afetou o mercado de trabalho

Em um cenário de isolamento social, muitas empresas tiveram suas atividades paralisadas. Com isso, muitos profissionais perderam seus empregos, quando empresas não conseguiram se manter de portas abertas ou com o time completo de colaboradores.

Além disso, muitos trabalhadores autônomos tiveram suas atividades suspensas ou com pouco movimento. Em um momento de crise econômica, as pessoas acabam consumindo menos, o que desacelera todo o mercado, e ainda com fator agravante da paralisação do comércio. 

Quais profissões mais sofreram impacto na pandemia

Quais as profissões que mais sofreram impacto

A seguir vamos ver algumas profissões que mais sofreram impacto na pandemia e como toda essa nova realidade afetou seus setores.

Vendedores

Os vendedores com certeza passaram muitas dificuldades na pandemia. As pessoas estão mais relutantes em comprar e restringindo seu orçamento para serviços e produtos essenciais. Em um momento mais crítico, todos tendem a preservar capital, deixando de investir em cursos, comprar roupas, brinquedos, automóveis ou até mesmo imóveis.

Com isso, o ramo de vendas perdeu bastante espaço. Atualmente os únicos setores de vendas que ainda se mantém com mais tranquilidade são aqueles de serviços essenciais. 

Por isso, vendedores em geral têm mais dificuldade de mostrar resultados, e como grande parte trabalha por comissão, essa é uma profissão que precisa de atenção e cuidado.

Vendedores ambulantes

Esta classe de vendedores que trabalham com produtos físicos teve bastante dificuldade na pandemia. Vendedores de acessórios, picolé, pipoca, entre outros produtos, tiveram sua circulação interrompida pelo isolamento social.

Nas cidades onde o isolamento é flexível e o comércio está ativo, muitos se arriscam circulando pela rua, entrando em contato com diversas pessoas e correndo riscos de se contaminar.

Porém, essa é a única maneira que estes profissionais encontram para continuar ganhando dinheiro. Algumas vendas dependem da circulação de pessoas e são circunstanciais, por isso, é preciso estar na rua para garantir o pão de cada dia.

Outro fator que influencia muito nas vendas dos ambulantes é a quantidade de pessoas. Em tempos normais, muitas pessoas estão nas ruas consumindo seus produtos, mas em situação de guerra contra a pandemia, o movimento na rua caiu drasticamente, tirando a oportunidade destes vendedores de faturarem.

Agentes de viagem

A perspectiva é que o isolamento social e as atividades normais demorem a se estabelecer, o que deixa o setor de turismo sem esperanças para uma melhora no futuro. 

Por isso, agentes de viagem têm grande dificuldade de conseguir bons resultados, por oferecerem algo que não será consumido por um bom tempo.

Aqueles agentes que conseguem algum resultado se mantêm de promoções de viagens que não se sabe ainda se poderão ser realizadas. Com a realidade da vacina somente na expectativa, não é possível saber quando este setor terá uma melhora que o leve à normalidade.

Artistas e profissionais de eventos 

O setor do entretenimento também sofreu grande queda no ano de 2020. Como as aglomerações não são permitidas, os shows, peças de teatro, cinema e outras manifestações do tipo estão proibidas.

Este setor se reinventou para continuar trabalhando, mas isso não significa que ainda não dependa dos shows, gravações e o modelo ao vivo. Tanto as lives quanto os drive-ins foram maneiras de fomentar o mercado em meio a pandemia, mas ainda não há uma perspectiva de que isso se sustente a longo prazo.

Também estão proibidas festas, festivais, boates e até mesmo bares. Mesmo que em alguns locais os líderes tentem voltar à normalidade, esta é uma situação insustentável enquanto não houver solução para acabar com a pandemia.

Profissionais de limpeza e manutenção

Além de correrem grande risco em seu dia a dia com o contato com diversas pessoas, estes profissionais também tiveram suas demandas diminuídas. 

Como essa ainda não é uma profissão valorizada no Brasil, os profissionais ainda trabalham em situação precária e passam por necessidades, principalmente aqueles que trabalham por conta própria.

Aqui também se vive um dilema, pois é preciso escolher entre conseguir algum dinheiro ou preservar a vida, com as grandes possibilidades de contágio existentes no setor. 

Por isso, alguns profissionais acabam perdendo seus empregos e outros continuam trabalhando, mesmo correndo riscos.

Personal trainer e professores de educação física

Esta é uma profissão que necessita muito da interação física para se manter de pé no mercado de trabalho. Muitas academias e clientes suspenderam suas atividades para preservar a saúde. Com isso, o faturamento de muitas academias diminuiu drasticamente e alguns ficaram sem emprego por tempo indeterminado.

O setor também deu o seu jeito para se reinventar, mas ainda não é a mesma coisa. Muitos profissionais estão ministrando aulas por meio de vídeo-chamadas, mas ainda há muitos clientes que não estão satisfeitos com a ideia e preferem suspender o serviço.

Quais profissões mais sofreram impacto na pandemia

Palestrantes e professores em geral

O Brasil ainda não tem estabelecido um modelo de ensino à distância que realmente satisfaz as necessidades dos estudantes. Por isso, esta profissão sofre com as medidas emergenciais de EaD para cursos que anteriormente eram presenciais. 

O mercado em si ainda não está preparado para consumir o EaD e, por isso, somente os cursos essenciais, como a escola e universidade funcionam sem paralisar completamente suas atividades. 

Sendo assim, alguns cursos e palestras estão suspensos até que se possa organizar novamente a abertura de atividades presenciais.

Advogados, psicólogos, fisioterapeutas e outros profissionais liberais

A classe das profissões que depende de encontro com os clientes sofreu grandes mudanças durante a pandemia. Eles tiveram que aprender a se reunir por videoconferência e fazer todos os processos via internet.

Advogados se encontram com seus clientes online, psicólogos fazem terapia online e, no caso de fisioterapeutas, é preciso encontrar maneiras de fornecer consultoria para que clientes se desenvolvam em casa.

No entanto, não se pode negar que todos estes profissionais tiveram queda em seus serviços. Muitas coisas devem ser feitas na presença física e, no caso de cidades com isolamento mais rígido, fica bem difícil exercer a profissão normalmente. 

Motoristas de aplicativo

O isolamento social diminui drasticamente a demanda de corridas para táxis e motoristas de aplicativos. Com as pessoas mais em casa, não há o mesmo fluxo de demanda para ir ao trabalho, eventos ou qualquer que seja a atividade.

Muitos serviços mudaram para serem realizados de casa e por isso não há tanta necessidade de deixar a residência e utilizar corridas. Além disso, os poucos profissionais da área que continuam faturando, acabam por se expor ao contágio, uma vez que possuem contato com diversas pessoas ao longo do dia.

Como o Governo ajuda profissionais na pandemia

O governo municipal, estadual e federal acaba encontrando medidas para ajudar profissionais durante a pandemia. A ideia é que todos aqueles que estiveram sem renda tivessem a oportunidade de trabalhar ou receber auxílio para honrar os seus compromissos financeiros.

Algumas cidades e estados se preocupam em proteger a população ao passo que o comércio também se mantenha aberto. Sem paralisação, é possível que algumas profissões se mantenham mesmo nas fases mais difíceis da pandemia. 

No entanto, essas medidas de flexibilização acabam comprometendo a saúde de trabalhadores e colocando profissionais em risco. Portanto, em casos em que não é possível flexibilizar e trabalhadores acabam sem renda alguma, o Governo Federal entrou com uma solução.

O auxílio emergencial foi a maneira que o governo encontrou de ajudar pessoas a passarem por este período. O programa prevê 5 parcelas mensais de 600 ou 1200 reais (para mães solteiras) para que famílias tenham condições de passar por este período e sejam capazes de sanar parte das suas necessidades básicas. 

Ainda assim, muitas pessoas tiveram dificuldade de receber o auxílio e a logística do programa é bem ruim, o que faz com que muitas pessoas recebam atrasado, tenham seu dinheiro confiscado pelo banco ou sequer sejam aprovadas, mesmo que preencham todos os requisitos necessários.

Quais profissões mais sofreram impacto na pandemia

A digitalização das empresas e o impacto nas profissões

Muitas empresas, sejam pequenas, médias ou de grande porte, estão optando por processos de digitalização para que seus negócios continuem rodando. Algumas começam devagar, com um plano de hospedagem de sites e um espaço online para atender às expectativas dos clientes.
Enquanto isso, outros se propuseram até mesmo mudar todo o modelo de negócio para digitalizar suas empresas. Seja qual forma transformação digital que a empresa se esteja fazendo, é extremamente importante se atentar às tendências do mercado. Logo abaixo veremos algumas formas de digitalizar uma empresa. 


Criando ambiente digital
O início de tudo é contratar um serviço de hospedagem de sites e criar um ambiente virtual para sua marca. Lá você pode oferecer conteúdo pelo blog, falar sobre seu trabalho e até mesmo criar um workplace ou e-commerce.
Utilize ferramentas disponíveis 

Na internet você encontra ferramentas para utilizar na digitalização da sua empresa. Algumas das melhores são ferramentas de gestão e análise de dados, como o Microsoft Power BI para emitir relatórios completos e aumentar a eficiência do seu negócio.

Utilize plataformas disponíveis
Existem maneiras de expor os serviços e alcançar mais pessoas e aumentar as vendas de produtos e serviços. Algumas plataformas disponíveis são a da Magazine Luiza, Amazon e aplicativos como IFood, Rappi, Uber Eats, entre outros.


Pratique o Home Office - Seja para empresas ou profissionais liberais, a melhor solução que se encontrou na pandemia foi trabalhar em Home Office. É possível se adaptar para oferecer serviços de casa, mesmo que não seja da mesma maneira que no presencial.

Como amenizar o impacto nas profissões afetadas

A ideia da digitalização ou transformação digital é muito interessante para novos negócios. Seja para empresas ou profissionais autônomos, oferecer e utilizar novos recursos para atender os clientes é uma forma de não deixar a pandemia acabar com as atividades.

Com isso, muito profissionais estão se virando para fazer esta transformação. Seja por meio de uma transformação digital completa, contratando uma hospedagem de site, criando um site, workplace ou por meio das redes sociais, a saída é não parar totalmente. 

Veja a seguir algumas ideias de como os profissionais estão contornando esse momento e criando oportunidades. 

Vendedores - Estão fazendo toda a prospecção e vendas por telefone e Whatsapp. Também usam as redes sociais para criar conteúdo referente aos seus produtos e serviços, oferecendo assim um contato maior do cliente com a marca.

Personal, professores e palestrantes - Todas as aulas e acompanhamentos estão sendo feitos por videoconferência. Por lá eles conseguem acompanhar seus alunos, transmitir conteúdo e interagir com eles. Existem muitas plataformas para fazer este tipo de atividade, como o Zoom e o Google Meet.

Restaurantes e lanchonetes - Todos os estabelecimentos de comida que quiseram permanecer abertos tiveram que aderir ao delivery. Antes, grande parte dos restaurantes e lanchonetes servia somente no espaço físico, mas como não puderam permanecer abertos, tiveram que improvisar.

Artistas e espaços de entretenimento - O modelo de lives com shows e drive-in foram as soluções encontradas pelo setor para amenizar os efeitos da pandemia. Os resultados não os mesmos, mas seguram o setor de pé enquanto a pandemia está em curso.

Quais profissões mais sofreram impacto na pandemia

Dicas para conseguir dinheiro extra na pandemia

Uma das maneiras de amenizar os impactos da pandemia nas profissões é conseguindo outras formas de renda até pelo menos que tudo se normalize. Seja na área de atuação do profissional ou não, conseguir uma renda extra pode ser uma boa maneira de passar por esta fase difícil.

Crie um negócio online

É possível começar a vender online para ganhar dinheiro. Contratando um serviço de hospedagem de sites e criando um site, é possível fazer um e-commerce para vender produtos e serviços.

O profissional que se encaixar, pode transformar o seu atual trabalho em um negócio online. Se não for possível, escolha algum produto para vender e consiga uma boa renda extra por meio de vendas na internet.

Venda como afiliado

Se você criou um site, um blog ou uma conta em rede social para criar conteúdo, mas ainda não tem o que vender, procure vender coisas como afiliado. Existem muitas empresas que oferecem ótimos produtos e você pode ganhar uma boa comissão com as vendas.

  • Amazon
  • Magazine Luiza
  • Hotmart
  • Monetizze
  • Eduzz

Trabalhe como produtor de conteúdo

Ao fazer um blog, criar um canal no Youtube ou uma conta no Instagram, você pode ser um produtor de conteúdo. Estes profissionais ganham dinheiro de diversas maneiras na internet e é uma ótima maneira de criar um negócio online.

Para isso, fornecer um bom conteúdo é essencial, para que assim você possa conseguir mais audiência. Com mais audiência, a monetização do seu canal de comunicação fica mais fácil e pode trazer um bom retorno financeiro. Veja maneiras de monetizar e ganhar dinheiro como criador de conteúdo.

  • Publiposts
  • Parcerias
  • Anúncios 
  • Afiliados 
  • Venda de curso ou produto próprio
  • Aparição em eventos online

Venda comida por delivery

Todas as nossas ideias acima são inspiradas em negócios online. Isso porque, durante a pandemia, os negócios físicos tendem a sofrer grande impacto. Com a ideia de comida por delivery não será diferente.

Não é possível oferecer este serviço a não ser que seja por delivery. Você pode fazer doces, salgados e outras delícias e entregar na casa das pessoas, afinal de contas, esta é a maneira que as pessoas encontraram de consumir produtos agora.

Conclusão 

É preciso entender que durante a pandemia, todos os setores serão afetados. Os níveis de desemprego irão subir e a situação econômica do país afetará todo mundo. 

Os bons resultados que os trabalhadores conseguem podem ser suficientes para sobreviver durante a crise. Pode ser desgastante procurar por grandes conquistas em um cenário como este.

Por isso, é extremamente recomendado que cada um encontre uma maneira de exercer seus ofícios da melhor maneira possível e quem sabe não se encontra novas ideias para crescer em um cenário pós-pandemia. 

Por enquanto, buscar maneiras de se manter ativo, com dinheiro em caixa e honrando os compromissos pode ser suficiente para enfrentar este momento. Por isso, busque por soluções criativas e se atualize sobre o que os outros estão fazendo para sobreviver a este momento.

Resiliência é fundamental, tanto para um profissional quanto para uma empresa. Quando o pior passar, muitos sairão mais fortes por conseguirem passar por uma fase tão difícil.

Gostou de saber mais sobre este cenário econômico? Qual a sua opinião sobre as profissões que estão sofrendo grande impacto nessa pandemia? A sua se encaixa nelas? Deixe o seu comentário ou dúvida e compartilhe estas informações com a sua rede de contatos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247