Qual o projeto de Governo de Amorim, Jackson e João?

Quem faz esta pergunta é o jornalista Jozailto Lima, em coluna que assina no Cinform desta semana, na visão dele, “querem governar Sergipe sem projetos”; o colunista interroga “o que pensam, para além do óbvio ululante”, os três prováveis candidatos ao Governo, em favor de Sergipe?; “esse tipo de questionamento, já esboçado nesta coluna em outras ocasiões, do que pensam do futuro de Sergipe os que querem sentar no trono deles de próximo governador é, extremamente, pertinente. Mas é desinteressante para todos eles"

Qual o projeto de Governo de Amorim, Jackson e João?
Qual o projeto de Governo de Amorim, Jackson e João?

Sergipe 247 – “O problema mais grave, ou talvez gravíssimo, das supostas intenções destes três políticos – Eduardo Amorim, Jackson Barreto e João Alves Filho – é que eles levantam alto o estandarte do interesse de comandar o Estado, mas esquecem de dizer o que pretendem fazer por ele”.

Quem faz esta avaliação é o jornalista Jozailto Lima, em coluna que assina no Cinform desta semana. Na visão dele, “querem governar Sergipe sem projetos”. O colunista interroga “o que pensam, para além do óbvio ululante”, os três prováveis candidatos ao Governo, em favor de Sergipe?

“Esse tipo de questionamento, já esboçado nesta coluna em outras ocasiões, do que pensam do futuro de Sergipe os que querem sentar no trono deles de próximo governador é, extremamente, pertinente. Mas é desinteressante para todos eles e, ainda mais, aos fariseus que os seguem e lhes dão sustentação. Sustentação para o eterno nada. Ou para a eterna mesmice”, afirma.

Jozailto Lima diz que Eduardo, Jackson e João acreditam que “projeto é coisa de menos” e que 90 dias de campanha servem para convencer o povo sobre suas candidaturas sem a necessidade de discussões sérias. “Se o povo está preparado para ser enrolado em 90 dias de leros e boleros, para que pensar saídas sérias? Coisas que resgatem o papel da educação pública? Da saúde, da segurança? Do meio ambiente? Do empreendedorismo? Que vejam longe e tragam o futuro para perto?”, questiona.

O jornalista encerra seu ácido comentário que “em verdade, o Estado é um monstruoso cipoal feito para contemplar elites que se apropriam de suas estruturas e, no topo deles estão uns poucos, que, segregados por cima, querem ver o monstro procriar a mesma espécie monstruosa de sempre”. “Disso, João, Jackson e Eduardo entendem bem. E se dão por satisfeitos”, frisa.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247