Rebelião popular no Chile leva Conmebol a transferir final da Libertadores de Santiago para Lima

A rebelião popular que há três semanas sacode a capital do Chile, Santiago, com gigantescos protestos populares contra as políticas neoliberais do governo de Sebastián Piñera, fez com que a Conmebol transferisse para Lima, no Peru, a partida final da Copa Libertadores da América, entre o River Plate da Argentina e o Flamengo. O jogo foi marcado para o dia 23 de novembro às 17h00, horário de Brasília

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A final da Copa Libertadores da América de 2019, entre River Plate e Flamengo, será disputada no Estádio Monumental de Lima, no Peru. A partida estava marcada para a capital chilena, Santiago, mas foi transferida devido aos protestos populares que ocorrem no Chile há três semanas.  

A decisão foi tomada nesta terça-feira (5), numa reunião organizada pela Conmebol que durou cerca de cinco horas, da qual participaram os presidentes do Flamengo, Rodolfo Landim, e do River Plate, Rodolfo D'Onofrio. Também estavam no encontro os presidentes da CBF, Rogério Caboclo, e da AFA, Claudio Tapia, informa O Globo.  

A capacidade para 80 mil pessoas do Estadio Monumental pesou na escolha. A diferença do horário é de apenas 30 minutos mais cedo se comparado com o que estava definido para Santiago, o que a Conmebol vê como benéfico já que seria um horário interessante para passar na Europa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247