Recolhidas 4 mil caixas de cervejas 'proibidas'

A Prefeitura de Salvador apreendeu 4.825 caixas de cerveja de marcas 'não autorizadas' para serem vendidas por ambulantes no primeiro dia de Carnaval; parte do trabalho dos fiscais da Secretaria da Ordem Pública (Semop) é garantir que só produtos das marcas patrocinadoras sejam comercializados na festa; única cervejaria habilitada para comercialização é a Itaipava; segundo a titular da Semop, Rosemma Maluf, trabalho de conscientização dos ambulantes teve como resultado "poucos casos" de apreensão de materiais

A Prefeitura de Salvador apreendeu 4.825 caixas de cerveja de marcas 'não autorizadas' para serem vendidas por ambulantes no primeiro dia de Carnaval; parte do trabalho dos fiscais da Secretaria da Ordem Pública (Semop) é garantir que só produtos das marcas patrocinadoras sejam comercializados na festa; única cervejaria habilitada para comercialização é a Itaipava; segundo a titular da Semop, Rosemma Maluf, trabalho de conscientização dos ambulantes teve como resultado "poucos casos" de apreensão de materiais
A Prefeitura de Salvador apreendeu 4.825 caixas de cerveja de marcas 'não autorizadas' para serem vendidas por ambulantes no primeiro dia de Carnaval; parte do trabalho dos fiscais da Secretaria da Ordem Pública (Semop) é garantir que só produtos das marcas patrocinadoras sejam comercializados na festa; única cervejaria habilitada para comercialização é a Itaipava; segundo a titular da Semop, Rosemma Maluf, trabalho de conscientização dos ambulantes teve como resultado "poucos casos" de apreensão de materiais (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A Prefeitura de Salvador já apreendeu 4.825 caixas de cerveja de marcas 'não autorizadas' para serem vendidas por ambulantes no primeiro dia de Carnaval de Salvador. Dados foram divulgados em entrevista coletiva nesta sexta (28).

Parte do trabalho dos fiscais da Secretaria Municipal da Ordem Pública (Semop) é garantir que só produtos das marcas patrocinadoras sejam comercializados na festa. Única cervejaria habilitada é a Petrópolis, fabricante da Itaipava.

Segundo a titular da Semop, Rosemma Maluf, trabalho de conscientização dos ambulantes teve como resultado "poucos casos" de apreensão de materiais. As 24 equipes de fiscais do órgão também não tiveram problemas com uso de espetinhos e garrafas de vidro.

"Neste ano aumentamos o foco sobre a comercialização de bebidas artesanais, a exemplo de 'capeta' e 'príncipe maluco'. São produtos das quais se desconhecesse a origem. Ninguém sabe o que é acrescentado àquelas bebidas".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email