Relatório que pode culpar Leréia deve sair em um mês

Conselho de Ética da Câmara vai apresentar em agosto o relatório sobre o processo por quebra de decoro parlamentar pelo qual responde o deputado goiano Carlos Alberto Leréia. Ele foi flagrado em 70 ligações com o contraventor Carlinhos Cachoeira e também é acusado de receber dinheiro e de usar o cartão de crédito do bicheiro. Leréia sempre disse que era amigo de Cachoeira e alegou não saber das atividades ilegais cometidas pelo amigo

Relatório que pode culpar Leréia deve sair em um mês
Relatório que pode culpar Leréia deve sair em um mês
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Câmara_ Está prevista para daqui a um mês a apresentação do relatório que pode culpar ou inocentar o deputado Carlos Alberto Leréia, do PSDB goiano, de envolvimento com a suposta organização criminosa de Carlinhos Cachoeira.

O caso está sendo avaliado pelo Conselho de Ética da Câmara, onde Leréia responde a processo por quebra de decoro parlamentar. Ele foi flagrado pela Polícia Federal em mais de 70 ligações com Cachoeira só entre maio e julho de 2011. Também é acusado de receber dinheiro, de usar o cartão de crédito do bicheiro e de avisar antecipadamente sobre uma operação policial contra jogos ilegais.

Nesta terça-feira (16), um dos delegados responsáveis pelo caso na Polícia Federal, Raul Alexandre de Souza, prestou depoimento ao Conselho de Ética. Como o caso corre em segredo de justiça, o depoimento foi a portas fechadas. Ao entrar, Raul Alexandre afirmou que procurou colaborar com o Conselho, mas que a decisão é do colegiado.

"Essa apreciação vai ser feita pelo Conselho de Ética. Eu não posso me manifestar a respeito disso. Eu espero colaborar fazendo esclarecimentos em pontos específicos que os parlamentares não tenham compreendido ou estejam obscuros nos autos, trazendo mais elementos para que eles possam tomar a melhor decisão cabível ao caso."

Para o relator, deputado Ronaldo Benedet, do PMDB catarinense, as informações vão ajudar no parecer sobre Leréia. Mas ainda há outras etapas a serem cumpridas.

"Estamos com algumas diligências para serem feitas, pedido de informações com técnicos na área fiscal, com imposto de renda, e quando tivermos esses elementos...”

Carlos Alberto Leréia já falou anteriormente sobre a relação com Carlinhos Cachoeira. Para ele, é só uma amizade e ele não sabia de atividades ilegais. Nem o advogado de defesa do deputado nem o próprio Leréia quiseram gravar entrevista. Mas o parlamentar está com depoimento marcado para 7 de agosto. O relatório sobre o caso está previsto para ser apresentado uma semana depois, dia 14.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247