Renan diz que Congresso avaliza governo desastroso

"Na crise, flexibiliza direitos, precariza o trabalho, desemprega, subemprega, arrebenta o consumo, os salários e até a arrecadação. Até onde vai essa teimosia, essa contradição, essa maldade? O Congresso vai continuar a apoiar?", questiona o senador, que agora faz oposição a Temer; assista

"Na crise, flexibiliza direitos, precariza o trabalho, desemprega, subemprega, arrebenta o consumo, os salários e até a arrecadação. Até onde vai essa teimosia, essa contradição, essa maldade? O Congresso vai continuar a apoiar?", questiona o senador, que agora faz oposição a Temer; assista
"Na crise, flexibiliza direitos, precariza o trabalho, desemprega, subemprega, arrebenta o consumo, os salários e até a arrecadação. Até onde vai essa teimosia, essa contradição, essa maldade? O Congresso vai continuar a apoiar?", questiona o senador, que agora faz oposição a Temer; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) divulgou um vídeo em suas redes sociais batendo duro nas ações mais recentes do governo Temer.

A revisão da meta para um déficit de R$ 159 bilhões, segundo ele, "é o último sintoma do desastre".

"Na crise, flexibiliza direitos, precariza o trabalho, desemprega, subemprega, arrebenta o consumo, os salários e até a arrecadação", enumera Renan, que cita ainda a exclusão de 2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, a redução do salário mínimo e o congelamento do salário dos servidores públicos.

"Até onde vai essa teimosia, essa contradição, essa maldade? O Congresso vai continuar a apoiar?", questiona. Assista acima.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email