Ritmo de contágio do coronavírus no Brasil está mais acelerado que na Itália, diz médico sanitarista

Levantamento feito pelo médico sanitarista Mário Kato mostra que a curva de contágio no Brasil está mais acelerada do que a da Itália, que é o epicentro da crise. “Isso mostra que não temos feito nada se comparada a Itália”, destaca.

(Foto: Reprodução)

247 - O médico sanitarista Mário Kato fez um levantamento a partir dos dados da universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, que aponta que a contaminação pelo coronavírus no Brasil, comparada com a Itália, está crescendo exponencialmente.

Ele faz uma comparação a partir do primeiro dia com o primeiro contágio até o quadragésimo dia da Itália, comparando com o mesmo período de contágio no Brasil.

O médico explica: “Percebe-se que a linha laranja mostra que a Itália cresceu um pouco mais forte quando passou de dois mil casos a partir do dia 31. E o Brasil, a partir do dia 26 já ultrapassou essa curva em vários dias”.

Segundo Mário Kato, os dados revelam que tivemos um número de infectados a mais muito maior em um período mais curto. “Isso mostra que não temos feito nada se comparada a Itália, sendo que a Itália não é um bom parâmetro”, destaca.

Grafico corona Mária Kato

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247