Roberto Cláudio nega intervenção em eleição do PT Fortaleza

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) negou que teria agido para eleger Acrísio Sena como presidente do PT de Fortaleza, classificando as acusações do grupo comandado por Luizianne Lins (PT) como um “factoide risível”. "Não me inclui em debates do PT nem quando era do meu interesse, na minha reeleição. Não vai ser agora, após minha reeleição e já governando, que vou entrar nesse debate”, disse

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) negou que teria agido para eleger Acrísio Sena como presidente do PT de Fortaleza, classificando as acusações do grupo comandado por Luizianne Lins (PT) como um “factoide risível”. "Não me inclui em debates do PT nem quando era do meu interesse, na minha reeleição. Não vai ser agora, após minha reeleição e já governando, que vou entrar nesse debate”, disse
O prefeito Roberto Cláudio (PDT) negou que teria agido para eleger Acrísio Sena como presidente do PT de Fortaleza, classificando as acusações do grupo comandado por Luizianne Lins (PT) como um “factoide risível”. "Não me inclui em debates do PT nem quando era do meu interesse, na minha reeleição. Não vai ser agora, após minha reeleição e já governando, que vou entrar nesse debate”, disse (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), negou que teria agido para eleger Acrísio Sena como presidente do PT de Fortaleza, em eleição polêmica ocorrida no domingo (9). O grupo político de Luizianne Lins, que tinha como candidato o ex-vereador Deodato Ramalho, vem acusando assessores do chefe do executivo municipal de coagir filiados e prometer cargos em troca de votos no vereador. 

“É risível esse tipo de factoide. Não me inclui em debates do PT nem quando era do meu interesse, na minha reeleição. Não vai ser agora, após minha reeleição e já governando, que vou entrar nesse debate”, disse o prefeito nesta terça-feira (11)

Em processo tumultuado, Acrísio Sena foi eleito presidente do PT municipal com uma diferença de apenas três votos. Candidato derrotado, Deodato Ramalho entrou com recurso apontando interferência do gabinete do prefeito. Acrísio Sena, que nega qualquer envolvimento do prefeito, defende a independência do PT em relação à gestão Roberto Cláudio, enquanto Deodato Ramalho acredita que o melhor caminho seja continuar na oposição.

Leia mais aqui

(Com informações do Blog Política do jornal O Povo)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247